A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/06/2012 14:51

Entulho do crime lota delegacia, à espera dos donos, que não aparecem

Paula Vitorino
Delegado mostra uma das salas que serve de depósito para objetos recuperados. (Fotos: Pedro Peralta)Delegado mostra uma das salas que serve de depósito para objetos recuperados. (Fotos: Pedro Peralta)

Duas salas lotadas e uma fileira de bicicletas. É esse o saldo de produtos recuperados diariamente pela 4ª Delegacia de Polícia Civil, mas que estão encalhados há meses e até anos à espera de seus donos.

“A gente recupera todos os dias muitos objetos furtados ou roubados, mas não conseguimos encontrar o dono de vários. Os produtos vão virando depósito aqui”, explica o delegado Devair Aparecido Francisco.

Cadeiras de fio, utilizadas geralmente nas varandas, equipamentos eletrônicos como DVDs e videocassetes, aparelhos de som e notebooks estão entre os principais objetos que lotam a unidade policial.

O delegado explica que os objetos recuperados são levados para a delegacia e os investigadores checam as características no sistema para verificar se existe registro de furto ou roubo e, caso localizem, entram em contato com os proprietários.

No entanto, Devair alerta para o fato de muitos proprietários não registrarem boletim de ocorrência e isso ser a maior dificuldade para localizar os donos.

A falta de detalhes sobre os objetos roubados, que facilitem no cruzamento dos dados, também dificulta a devolução.

O delegado ressalta que toda vítima, mesmo que seja de pequeno furto, deve registrar boletim de ocorrência e especificar as características dos objetos levados.

“Isso facilita o trabalho da Polícia, além de beneficiar a população”, explica.

A maioria dos furtos é realizada com o objetivo de sustentar o vício nas drogas e, por isso, o delegado explica que não existe um produto que seja mais preferido dos assaltantes, já que qualquer mercadoria que possa ser vendida ou servir de moeda de troca é válida para os autores.

Na semana passada, o Campo Grande News mostrou o problema que moradores do bairro Rita Vieira enfrentam com os constantes furtos praticados por usuários de drogas.

“A maioria é usuário para sustentar o vício, boa parte são adolescentes. Mas tem também algumas quadrilhas. Todo dia prendemos gente envolvida nesse tipo de crime, mas outros vão aparecendo”, afirma.

Como localizar - Quem teve alguma mercadoria furtada ou roubada e ainda não conseguiu recuperar, a recomendação é registrar boletim de ocorrência, caso ainda não tenha sido feito.

Caso reconheça algum dos objetos pela fotografia ou tenha conhecimento de que seus objetos foram recuperados, o proprietário deve ir até a delegacia com a cópia do boletim de ocorrência, nota fiscal ou descrever algum detalhe que não deixe dúvidas sobre a propriedade.

Depois do inquérito encerrado, os objetos sem dono devem ser levados para o depósito da Justiça, mas o delegado afirma que por falta de espaço e também para facilitar a devolução muitas mercadorias continuam nas delegacias.

Cadeiras de fio e eletrodomésticos são os principais objetos. Cadeiras de fio e eletrodomésticos são os principais objetos.
Bicicletas também estão na delegacia esperando pelos donos. Bicicletas também estão na delegacia esperando pelos donos.
Confundido com ladrão, homem causa acidente e acaba agredido
Flávio Guimarães Fernandes, 39 anos, foi confundido com ladrão e agredido por moradores após se envolver em acidente. O caso aconteceu na madrugada d...
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...


ja fui roubada varias vezes e sempre fiz boletim e nunca encontrei nada do que foi roubado como, bicicletas, aparelho de som, maquinas fotograficas, bolsas ,documentos da minha filha e etc e o que fazer.
 
vanda rodrigues rezende em 05/06/2012 09:39:21
Assaltaram a minha residência em Outubro/2011. Levaram notebook, relogios, jóias, fimaldora e outros. Registrei o BO no mesmo dia. No outro dia fui na delegacia alterar o celular informado a atendente apenas anotou no pedaço de um papel o meu numero. Achei um descaso muito grande, pois não custava nada ela acessar o Boletim de Ocorrência no sistema e fazer a alteração na minha presença.
 
Adriana Andrade em 05/06/2012 09:24:09
ué? ta lotado ? faz mais de anos que ngm vai atras? é porque nao faz falta... entao faz uma CARIDADE doa para familias carentes.. aposto que uma dessas Bicicletas ia ser um LUXO para um trabalhador carente que precisa pegar 5 onibus todos os dias para chegar ao serviço ...fora os brinquedos para as crianças ,e os eletrodomesticos paras as mulheres.
 
Jose F. Do santos em 05/06/2012 07:08:03
Interessante uma coisa, a mais ou menos uns dois anos um sujeito conhecido da polícia roubou um note book em casa, registramos o B.O e segundo informações que obtive depois de reconhecer o sujeito a polícia nunca prendeu o safado e nunca mais tivemos noticia do note book e agora vem essa matéria ai.
Já fui várias vezes na delegacia e sempre diziam que nada foi encontrado ainda.
 
Oswaldo Benites em 04/06/2012 11:01:09
Só faltou colocar o endereço da delegacia....
 
Wando Silva em 04/06/2012 07:49:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions