A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/12/2012 11:12

Escultura inaugurada na Capital simboliza a mulher trabalhadora indígena

Carlos Martins
Obra foi inaugurada com a presença do prefeito em exercício, Edil Albuquerque, e do governador André Puccinelli (Foto: Luciano Muta)Obra foi inaugurada com a presença do prefeito em exercício, Edil Albuquerque, e do governador André Puccinelli (Foto: Luciano Muta)

A cultura indígena de Mato Grosso do Sul foi homenageada na manhã desta segunda-feira com a inauguração da escultura “Índia Terena” na Praça Oshiro Takemori, em Campo Grande, onde funciona a Feira indígena (em frente ao Mercado Público Municipal). Ao lado do prefeito em exercício, Edil Albuquerque, o governador André Puccinelli disse que a escultura é um símbolo de respeito aos Terenas e as nove etnias indígenas que existem em Mato Grosso do Sul. A escultura é uma obra do artista plástico Anor Mendes, inspirada no trabalho produzido pela artesã Indiana Marques.

Com três metros de altura, a escultura, confeccionada em resina, sílica e dolomita, levou 30 dias para ser produzida. Os recursos utilizados - R$ 30 mil - vieram do Fundo de Investimentos Culturais (FIC) da Fundação de Cultura do Governo do Estado.

“Queremos a paz e tranquilidade entre brancos, negros, índios e amarelos. E a estátua simboliza tudo isso e representa nosso artesanato”, disse Puccinelli, que aproveitou para elogiar o trabalhos desenvolvido pelas artesãs do estado e também destacar o apoio do FIC para que a cultura indígena seja enaltecida.

Para o presidente da Fundação de Cultura, Américo Calheiros, a obra enriquece a cultura indígena. “Fortalece o vínculo cultural indígena e se torna uma referência cultural e turística para a cidade”, observou. Segundo Calheiros, o FIC, desde que foi reativado em 2008, já aprovou 200 projetos culturais. Este ano, de 58 projetos, 52 já foram executados e seis deles estão em andamento. Um dos projetos contemplados foi a escultura “Índia Terena”.

A escultura Índia Terena é a mais recente obra do artista plástico Anor Mendes inaugurada na Capital (Foto: Luciano Muta)A escultura "Índia Terena" é a mais recente obra do artista plástico Anor Mendes inaugurada na Capital (Foto: Luciano Muta)

Sustento - O artista plástico Anor Mendes trabalha profissionalmente há 15 anos. Na Capital, duas esculturas do artista podem ser vistas, a do “Cavalheiro Guaicuru”, no Parque das Nações Indígenas, e o “Busto do Papa”, instalado na Praça do Papa. Sua mais recente obra inaugurada na Capital, que foi inaugurada hoje, retrata a mulher terena, que leva sobre a cabeça uma bacia com cajus e espigas de milho, retratando, assim, o trabalho desenvolvido pela mulher indígena que produz alimentos e vende em feiras para sustentar a família.

A obra produzida pela artesã Indiana Marques, que serviu de inspiração para a escultura, veio de uma visita que Indiana recebeu em seu atelier. “A índia Terena entrou em meu atelier com uma bacia na cabeça trazendo produtos, aí veio à ideia de fazer uma boneca, retratando o trabalho delas”, explicou Indiana.

A índia Enir Terena, a primeira mulher cacique de Mato Grosso do Sul, disse que estava muito feliz e agradeceu ao governador e a fundação de cultura. “Significa a valorização da mulher e dos povos indígenas”, afirmou.

A índia terena Rosinete Gregório, da aldeia Cachoeirinha, em Miranda, aproveitou para tirar com o celular fotos da escultura. Ela, juntamente com a mãe, Mélia Maria, trouxe produtos da aldeia para vender na feira, entre eles, manga, maxixe, quiabo e abobrinha. “Achei muito bonita a escultura. É bom esse reconhecimento, mostra como é o nosso trabalho”, contou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions