A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

09/11/2018 15:30

Especialistas propõem política de bem estar animal que inclui Samu para bichos

Tema foi debatido ontem (8) durante o 1º Simpósio Itinerante para Atualização em Bem-Estar Animal e Políticas Públicas

Guilherme Henri
Da esq. para dir. Beto Araújo, Paulo Ancelmo, Angela Caruso e Marquinhos Trad (Foto: Divulgação)Da esq. para dir. Beto Araújo, Paulo Ancelmo, Angela Caruso e Marquinhos Trad (Foto: Divulgação)

A organização não-governamental Ame Mais, de Três Lagoas apresentou nesta sexta-feira (9) modelo de políticas públicas voltadas ao bem estar animal a autoridades campo-grandenses. No evento, o prefeito Marquinhos Trad, além de comitivas de Bonito e Caraapó demonstraram interesse no modelo que está em prática desde 2014 em Campinas (SP).

Antes da reunião, a comitiva apresentou o modelo ontem do 1º Simpósio Itinerante para Atualização em Bem-Estar Animal e Políticas Públicas, na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), em Campo Grande.

Participaram do evento, o presidente da ONG Beto Araújo, Angela Caruso, militante da causa animal desde 1989 e diretora-presidente da ONG Quintal de São Francisco, de São Paulo, e o professor Paulo Anselmo Nunes Felippe, diretor do Departamento de Defesa e Bem-Estar de Campinas (SP).

“Na reunião com as autoridades, além de apresentar o modelo que já funciona também trouxemos como implantá-lo do começo ao fim em Campo Grande. O prefeito disse estar muito feliz em encontrar amparo no que diz respeito a questão animal. Porém, são medidas de médio a longo prazo. Agora, cabe buscar os meios políticos para colocar em prático o que foi apresentado”, destacou Beto, ao Campo Grande News.

Otimista, o veterinário e professor Paulo Anselmo, destacou que sentiu boa vontade no Poder Público de Campo Grande em ajustar o modelo de fora e coloca-lo para funcionar. “Em Campinas as políticas foram implantadas em 2014 e colocadas em prática no ano seguinte. É um tremendo avanço. Hoje, contamos com cadastramento de animais com microchips e até Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para animais”, adiantou.

Já Angela Caruso diz que além das autoridades, também sentiu muitas pessoas envolvidas com a causa em Campo Grande. “O interesse já é a porta de entrada e ver pessoas se mobilizando pela causa é gratificante”, destaca.

Simpósio - O objetivo do evento foi o de trocar informações com outras entidades de proteção animal do Estado e esclarecer equívocos existentes por falta de conhecimento, transmitindo informações obtidas em outros eventos realizados pelo país sobre o tema.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions