A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/12/2015 13:38

Estelionatário se passa por médico e rouba R$3,9 mil de paciente internada

Michel Faustino

Um homem se passou por médico e conseguiu roubar R$ 3.950 de uma mulher que caiu em um golpe enquanto estava internada aguardando cirurgia no hospital do Penfico, em Campo Grande. O golpista ligou no quarto em que a vítima estava e pediu para que ela depositasse as quantias em contas de terceiros para arcar com medicamentos e o procedimento cirúrgico.

De acordo o registro policial, a vítima, de 26 anos, estava com a cirurgia marcada e na terça-feira (22) recebeu a ligação de uma mulher, que se identificou como secretária do médico responsável pelo procedimento, confirmando que a cirurgia seria realizada no dia seguinte, quarta-feira (23), na unidade central do Hospital do Penfico.

Na manhã seguinte, a vítima foi até a unidade hospitalar acompanhada de sua prima e na recepção foi informada que não havia nenhum procedimento agendado em seu nome para aquele dia. Diante da negativa, a vítima pediu para que a recepcionista checasse novamente, foi então que a funcionária informou que cirurgia deveria ocorrer em outra unidade, localizada na saída para Sidrolândia.

Horas depois, após chegar à unidade a vítima se apresentou e foi encaminhada par ao centro cirúrgico. A vítima ficou sozinha por cerca de 5 horas no quarto até que fosse liberada a permanência de sua prima.

Pouco tempo depois, o telefone do quarto ela estava tocou e quando a acompanhante atendeu era um homem que se apresentou como médico e pediu para falar com a vítima. Se passando como médico, o estelionatário informou a mulher de que ela teria que tomar diversas medicações e passou os valores.

Sem desconfiar de nada, a mulher disse que não teria condições de pagar os valores pedidos e de pronto o estelionatário falou que retornaria novamente.

Alguns minutos depois ele ligou novamente de disseque estava conseguindo algumas amostras grátis para a vitima, isto por varias vezes.

Em uma dessas ligações o estelionatário disse que diminuiria o valor do procedimento de R$ 4.500.00 para R$ 2,800.00 visto que, então precisaria de alguém para fazer depósitos desses valores.

O golpista propôs que a prima da vítima esperasse um taxi em frente ao hospital e fosse até agência bancária, mas mudou de ideia e recomendou que ela fosse até uma casa lotérica que seria mais rápido.

Ele forneceu o número de duas contas para a prima da vítima que fez três depósitos a pedido do golpista: dois de R$1,4 mil e um de R$1.150.

Após ter êxito no golpe, o estelionatário disse que iria até o quarto da vítima para pegar os recibos dos depósitos e passar detalhes a respeito do procedimento, mas não apareceu.

Mais tarde, o médico que teve o nome usado pelo estelionatário foi até o quarto da vítima e quanto ela foi lhe entregar os recibos ele afirmou que os depósitos não eram para ele e não sabia quem tinha pedido. O médico alertou a mulher de que ela teria caído em um golpe e procurou a direção do hospital.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions