A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

29/08/2017 18:52

Estudante faz vaquinha virtual para arrecadar R$ 25 mil para transplante

Jovem de 24 anos descobriu doença nos rins há cerca de um ano

Luana Rodrigues
Darlene Milani  descobriu doença há cerca de um ano. (Foto: Reprodução/ Facebook)Darlene Milani descobriu doença há cerca de um ano. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Pelo menos três vezes por semana, a estudante de Ciências Biológicas Darlene Milani Cuella da Silva, de 24 anos, sai de casa em busca de forças para continuar vivendo. Ela faz hemodiálise, já que os dois rins pararam de funcionar há um ano.

Enquanto aguarda um doador, a jovem enfrenta outra batalha, tenta arrecadar dinheiro para que possa se manter junto com a mãe, quando chegar a hora do transplante, que será feito em São Paulo. A família tenta arrecadar R$ 25 mil, por meio de uma "vakinha virtual', mas até agora só conseguiu R$ 965 em dinheiro.

"Eu sofro, porque não posso doar, pois tenho doença de Chagas. Ela está na fila e com a graça de Deus, está chegando sua vez. Eu trabalho e tenho conseguido nos manter, mas nós precisamos do dinheiro para custear o tempo que passaremos lá, no pós-operatório", conta a mãe da jovem, Marlene Cuella, 46 anos.

A mãe, que é professora contratada pela rede municipal de ensino, precisará abandonar o emprego quando chegar a hora do transplante da filha, por isso as duas contam com a solidariedade de amigos.

"Muita gente duvida que estejamos precisando, pois sabem que eu trabalho. Mas não sabem que ela toma uma injeção que custa R$ 110, dia sim e dia não, outros 15 medicamentos e mais alimentação balanceada. É impossível economizar", diz.

Se arrecadado, o dinheiro servirá para bancar as passagens aéreas de mãe e filha, além do custeio do local onde elas deverão ficar. Esse local não pode ser qualquer hotel ou quarto; tem que ser apropriado para evitar que haja rejeição ou infecção. "Tudo isso custará muito caro e como estarei sem trabalho, não sei se vou conseguir bancar sozinha", diz a mãe.

A "vakinha" para ajudar Darlene pode ser consultada neste link (clique aqui). Quem quiser colaborar de outra forma, pode entrar em contato com a mãe dela pelo telefone (67) 9114-4989.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions