ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Ex-goleiro Bruno tem prisão decretada por não pagar a pensão do filho

Em decisão, juiz determina prisão e pagamento total da dívida, acumulada desde 2020

Por Adriano Fernandes | 27/05/2022 21:15
Dona Sônia e o neto, filho de Bruno. (Foto: Arquivo Pessoal) 
Dona Sônia e o neto, filho de Bruno. (Foto: Arquivo Pessoal)

O juiz da 6ª Vara de Família e Sucessões de Mato Grosso do Sul, Alexandre Tsuyoshi, determinou na tarde desta sexta-feira (27), a prisão do ex-goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, pela dívida de pensão ao filho que teve com Eliza Samudio.

No documento, Tsuyoshi ainda determina o pagamento de cerca de R$ 60 mil referentes à pensão do garoto, em débito desde janeiro de 2020. Conforme apurado pela reportagem, o valor atualizado, até março deste ano, chega a R$ 81,3 mil. O valor da pensão alimentícia que deveria ser paga ao garoto é de dois salários mínimos mensais.

Na decisão a que o jornal Extra teve acesso, o juiz estipula a prisão de Bruno até que ele efetue a quitação de todas as parcelas pendentes. "Somente o pagamento das prestações devidas, incluídas as que venceram ao longo do processo, até a data do efetivo pagamento, suspende a ordem de prisão", diz trecho da decisão. Bruno pode ser preso a qualquer momento.

Eliza Samudio foi assassinada pelo ex-goleiro em fevereiro de 2010, mas seu corpo nunca foi encontrado. Pelo crime, Bruno cumpre pena em regime aberto enquanto o seu filho é criado por Sônia Fátima Marcelo da Silva Moura, mãe de Eliza Samudio, na Capital. Sem receber a pensão do ex-goleiro e passando por dificuldades financeiras, Sônia chegou a organizar vaquinha nesta ano para arrecadar dinheiro para ajudar na criação do garoto.

Nos siga no Google Notícias