ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Passando por dificuldade, mãe de Eliza Samudio pede ajuda para cuidar do neto

O avô do adolescente teve quatro paradas cardíacas e está em estado vegetativo

Por Rosana Lemes | 13/04/2022 13:52
O adolescente está com 12 anos e a avó alega que até hoje não recebeu pensão do pai. (Foto: Arquivo Pessoal)
O adolescente está com 12 anos e a avó alega que até hoje não recebeu pensão do pai. (Foto: Arquivo Pessoal)

Sônia Fátima Marcelo da Silva Moura, mãe de Eliza Samudio, assassinada em fevereiro de 2010 pelo ex-goleiro Bruno, pede ajuda em uma vaquinha on-line para arrecadar dinheiro e cuidar do neto. O avô da criança, de 52 anos, era o provedor da casa, mas está internado em estado vegetativo e, segundo os médicos, o quadro é irreversível.

Segundo Sônia, o pai do menino nunca pagou pensão para o filho e o marido com o trabalho autônomo arcava com os custos da família. “Sempre levamos uma vida humilde, batalhando muito e meu marido é o pai que o Bruninho conheceu e ama”, diz a mulher.

Ela conta que, há 45 dias, o homem teve duas paradas cardio-respiratórias e, desde então, está internado em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Os médicos ainda informaram para Sônia que após uma quarta parada, todo o cérebro foi afetado. “Ele não voltará mais para nós a não ser em nossos corações. Por isso, venho pedir ajuda dos amigos, pois até conseguir a documentação para quem sabe conseguir a aposentadoria dele, necessito de ajuda financeira para os gastos com todas as despesas com aluguel, comida, energia, remédio até conseguir novamente sobreviver a esta tragédia”, desabafa.

Entre idas e vindas ao hospital, o neto de Sônia fica com familiares. “Não é todos os dias que vou visitá-lo, até porque temos uma rotina com meu neto. Mas não está sendo fácil”. A mulher ainda explica que a vaquinha foi criada pela madrinha de Bruninho, pois ela está sem condições de fazer qualquer coisa.

Até o momento, já foram arrecadados R$ 3.831,36 da meta de R$ 30 mil. Para ajudar, clique no link.

Nos siga no Google Notícias