A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/08/2013 09:14

Falta de iluminação traz prejuízos e coloca pedestres em risco

Jéssica Benitez
Somente com luz alta motoristas conseguem trafegar pelo local durante a noite (Foto: Cleber Gellio)Somente com "luz alta" motoristas conseguem trafegar pelo local durante a noite (Foto: Cleber Gellio)

Há mais de uma semana sem iluminação pública em parte da rua Aliomar Baleeiro, no Bairro Parati, o microprodutor, Raimundo Gomes da Silva, 54 anos, vê o rendimento de seu hortifruti sumir junto à escuridão. No local há mais de três anos, ele conta que é obrigado a fechar o comércio com quase duas horas de antecedência todos os dias.

“O movimento caiu 20% no período da tarde, a gente fechava por volta das 18h40, mas agora pouco depois das 17h fechamos as portas”, lamentou. Outro ponto prejudicial é a ausência de pessoas praticando atividades físicas na via. “Depois da caminhada o pessoal passava aqui para comprar as coisas, mas agora nem pra caminha aparecem por medo do escuro”, explicou.

Por ser uma trecho de preservação ambiental, a rua possui espaços imensos com terrenos cheios de árvores, espaços que podem virar esconderijo para assaltantes ou usuários de drogas. Conforme apurou o Campo Grande News, quem passa de carro pelo local à noite precisa acionar “luz alta” para não causar acidente de trânsito.

O prejuízo se estende ainda aos produtos comercializados por Raimundo. Com ajuda de outros cinco funcionários, Raimundo produz todas as folhas verdes que vende em horta própria que fica em frente ao hortifruti. O problema é que sem iluminação não é possível vigiar a plantação. “As capivaras vêm aqui à noite e acabam com tudo. Quando tem luz elas ficam com medo, mas no escuro elas andam por aqui”, contou.

Segundo o microprodutor, tudo começou quando, no dia 28, um poste poucos metros acima do hortifruti foi substituído pela Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul), desde então o trecho ficou na completa escuridão. Conforma assessoria de imprensa da Enersul a instalação de postes é responsabilidade da companhia, a iluminação pública, porém, fica por conta da Prefeitura de Campo Grande.

Mais casos – Em outro ponto da mesma localidade a situação se repete. Na Avenida Interlagos, do espaço que abrange o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) até o radar eletrônico, a escuridão predomina. Na região não há casas, mas muitas pessoas utilizam a larga calçada do campo pertencente à UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) para praticar exercício físico.

Segundo o empresário Dário Wanderley Rodrigues, 35 anos, à noite local fica “um breu total” e o movimento em seu salão de beleza só não foi prejudicado porque ele fecha às 18h. “Mas as pessoas que caminham ou correm por aqui não estão mais vindo, elas percorrem só até aonde a luz chega, isso já tem quase duas semanas”, contou.

A reportagem do Campo Grande News entrou em contato com a Superintendência de Comunicação da Prefeitura por e-mail, como o próprio prefeito Alcides Bernal (PP) orienta, para saber quando a iluminação pública será restabelecida, mas até o momento não obteve resposta.

Em uma semana o movimento do hortifruti de Raimundo caiu 20% por causa da escuridão (Foto: Cleber Gellio)Em uma semana o movimento do hortifruti de Raimundo caiu 20% por causa da escuridão (Foto: Cleber Gellio)
Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Parabéns ao Campo Grande News pela ótima reportagem. E parabéns a repórter Jéssica Benitez pelo ótimo texto, olhar critico e sensibilidade ética que fica evidente ao longo da matéria.
 
Nayara Araújo em 07/08/2013 15:25:44
vota no (ome) o povo pediu agora arque com as consequências......
 
mauro nelson em 06/08/2013 15:12:38
Os moradores da vila margarida na região entre o sóter e o cemitério do cruzeiro também sofrem com a escuridão que há nas quadras ao redor do Ceasa. Passamos pelo sóter há boa iluminação mas, na área menos "abastada" da cidade, nos deparamos com um breu que dá margem para acidentes e outros perigos, pois existem muitos terrenos baldios na parte de cima.
 
Mario Santos Junior em 06/08/2013 13:18:28
Na av. Interlagos (avenida citada na matéria), faz mais de 2 meses que ta a maior escuridão.
 
Valdir Viana em 06/08/2013 11:37:07
O bairro Estrela Parque passa pelo mesmo problema. No prolongamento da Av Oceania os postes não tem nem mesmo as lâmpadas, pedestres principalmente crianças estão correndo risco, por não ter calçada e terem que andar na rua, sem falar que a muito tempo não é feito nenhum tipo de limpeza no bairro que está totalmente esquecido, só não esquecem de colocar na nossa conta a taxa para iluminação pública, eu até pagaria satisfeito se tivesse...
 
Francisco Junior em 06/08/2013 11:30:31
Jurava que a fotografia era das ruas de Ribas do Rio Pardo!!!
 
Manoel Goulart em 06/08/2013 11:18:03
A escuridão em Campo Grande é total.... no dia 18 de outubro de 2012 deu um vendaval e caiu um pé de ingá na rua Cayová (antigo aéreo rural) a enersul trocou o poste e até hoje não colocaram as lampadas eu liguei na enersul no dia 24/01/2013 conforme protocolo nº 9156597 fui informada que era para ligar na Secretária de Infra Estrutura da prefeitura conforme protocolo na prefeitura 1833, o atendente falou que não tinha materiais, ai retornei no dia 04/02/2013, falaram a mesma coisa, tornei a ligar no dia 28/02/2013 conforme protoco lo 90490118 e até a presente data não colocaram as devidas lâmpadas, mais a cobrança de iluminação pública vem na conta da energia todo mês.................
 
Maria Tereza Vieira Marcon em 06/08/2013 10:43:46
Tem muitas lâmpadas apagadas em vários pontos da cidade.
Inclusive na rua Carangola ao lado do posto de gasolina. Já queimou a 2ª na mesma quadra. Se não fosse a iluminação do posto a noite toda, seria um breu.
Na avenida Ludio Martins Coelho, na altura da Coophavila II, tem um bom pedaço sem iluminação.
 
TEREZINHA ANTUNES em 06/08/2013 10:12:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions