A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

19/06/2018 22:56

Família que matou homem a tiros e golpes de pé de cabra vai a juri amanhã

Adriano Fernandes
Residência onde houve o crime, ainda em 2014. (Foto: Arquivo) Residência onde houve o crime, ainda em 2014. (Foto: Arquivo)

Quatro pessoas serão julgadas nesta quarta-feira (20) pela morte assassinato de Amarildo Flavio Tomazin, morto aos 47 anos, no Jardim Colibri, na saída de São Paulo, em Campo Grande. Na noite do crime, 14 de agosto de 2014, Wesley Camargo Fidencio, Elys Camargo Nogueira, Guiomar Camargo Fidencio e Marilus de Fátima Tomazin Santos, depois de o acertarem com um tiro deram golpes de pé de cabra no homem até que ele morresse.

Conforme a denúncia, Amarildo e Elys haviam se separado há um ano e desde então ele ameaçava a mulher de morte. Ela chegou a procurar a polícia e pediu medidas protetivas, mas não deu andamento ao processo.

No dia do crime, por volta das 20h Amarildo foi até a casa de Elys onde estavam o irmão dela, Wesley Camargo Fidencio, a mãe, Guiomar Camargo Fidencio, e a irmã de Amarildo, Marilus de Fátima Tomazin Santos.

Uma discussão teve início entre Elys e Amarildo e o ex-marido tentou levar a jovem a força para dentro de um táxi que estava estacionado em frente da casa. Ela se recusava a acompanhar o homem e diante das agressões, o irmão Wesley sacou uma arma e atirou contra Amarildo. Depois do crime, o irmão de Elys fugiu do local em uma moto.

Enquanto Amarildo ainda estava caído no chão da casa, Elys com ajuda da mãe e da irmã da própria vítima usaram uma barra de ferro conhecida como “pé de cabra” para dar golpes na cabeça do homem, que segundo relato das mulheres ainda estava vivo.

O Corpo de Bombeiros foi chamado, mas quando os socorristas chegaram Amarildo já estava morto. Os disparos atingiram o tórax, as costas e as nádegas do homem. Com os golpes das mulheres, o crânio de Amarildo foi bastante machucado. As três mulheres foram presas em flagrante e confessaram o crime. Wesley ficou foragido por um tempo mas foi encontrado pela polícia.

O júri do caso acontece amanhã (20), a partir das 08h na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions