A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/04/2016 17:06

Farra dos contratos: Bernal injetará mais R$ 87 milhões em convênios

Acordos entre Município e as duas associações são investigados pelo MPE, que tenta suspendê-los desde 2011

Michel Faustino

A Prefeitura de Campo Grande aditivou convênios com a Omep (Organização Mundial da Educação Pré-Escolar) e a Seleta Sociedade Caritativa Humanitária em aproximadamente R$ 87,6 milhões. Os extratos foram publicados na edição de segunda-feira (4) do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande). Acordos entre o Município e as duas entidades são investigadas há anos pelo Ministério Público Estadual, que tenta suspendê-los após identificar irregularidades que vão de supervalorização de salários ao pagamento a "fantasmas".

Conforme a publicação, o aditivo da Omep é de aproximadamente R$ 40,8 milhões e com a Seleta o valor é de R$ 46,8 milhões. Os extratos publicados nesta semana são referentes ao terceiro termo aditivo homologado em dezembro do ano passado.

Consta no objeto do extrato do aditivo com a Omep que o valor é referente a alteração do convênio 133-B/2014, por meio da revisão do Plano de Trabalho devidamente aprovado, com prorrogação de prazo de vigência para seis meses e acréscimo no respectivo valor. “Fica acrescido o valor estimado de R$40,8 milhões para atender o período de vigência deste termo aditivo, distribuídos em parcelas mensais estimadas de R$ 3,4 milhões”.

Já com a Seleta o termo aditivo é referente a alteração do convênio n. 133-A/2014, por meio de uma revisão do Plano de Trabalho, e o valor de R$ 46 milhões é estimado, distribuídos em parcelas mensais de R$ 3,9 milhões.

Os extratos foram assinados pelo prefeito Alcides Bernal (PP) e pela secretária municipal de Educação, Leila Cardoso Machado, e os respectivos dirigentes das entidades.

No MPE, há vários inquéritos e até acordo já firmado com a Prefeitura, em 2011, prevendo a suspensão dos convênios. Em uma ação judicial, a Promotoria também aponta nepotismo no uso das verbas públicas por parte das associações.

Entre as irregularidades, estão o pagamento de salários em valores suspeitos e a existência de funcionários "fantasmas". Recentemente, a Prefeitura criou uma comissão com a promessa de estudar uma forma de dar fim aos convênios.



A prefeitura ainda cria uma "comissão", em que certamente seus integrantes ganharão horrores para tal serviço e o prefeito fica brincando de administrar. Deixando a cidade largada e a população sendo obrigada a viver no lixo que deixaram virar uma capital como a nossa.
Meu IPTU paguei a vista, estou arrependido amargamente, não merecem que a população pague seus impostos, deveria ter parcelado em dez meses, ao menos assim não daria meu dinheiro de uma vez só para uma prefeitura ineficiente e incapaz!
 
Guto em 06/04/2016 09:11:35
Concordo plenamente com o Anderson que já fez seu comentário aqui.
Não entendo como a justiça permite e deixa correr frouxo por meses tais absurdos como esses, como disse o colega leitor aqui, "a cidade se deteriorando" no nariz da justiça e tudo pode, tudo está normal!
Dias atrás fiz um comentário sobre simpatizantes do comunismo e escrevi assim, "vocês sabem o que os comunistas usavam como iluminação antes da luz de vela? A resposta é simples, usavam a luz elétrica". Ou seja, vivemos aqui o coronelismo, estamos andando para trás, logo Campo Grande terá de volta as ruas de chão batido, cascalhada, carros atolados em buracos após as chuvas. E a justiça, se faz literalmente de cega!!
Só quero lembrar que o povo não é cego, ao menos a maioria, isso eu garanto.
 
Guto em 06/04/2016 08:57:18
São por estas e outras que nosso município vem a cada dia se deteriorando, , um contrato de 87 milhões onde a justiça havia determinado a suspensão, já caberia uma improbidade administrativa, foi comprovado o desvio de dinheiro com salários super faturados, JUSTIça coloque ordem nesta casa para que a justiça seja feita pelo amor de Deus.
 
Anderson Souza em 06/04/2016 06:25:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions