A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/02/2014 11:59

Filial do Hospital de Câncer fará shows e leilões para manter padrão

Aline dos Santos
Déficit mensal da unidade é calculado em R$ 150 mil. (Foto: Marcos Ermínio)Déficit mensal da unidade é calculado em R$ 150 mil. (Foto: Marcos Ermínio)

Filial do Hospital de Câncer de Barretos, o Instituto de Prevenção Antônio Morais dos Santos seguirá o padrão da instituição, referência nacional no tratamento da doença, na captação de doações.

De acordo com a coordenadora de captação de recursos, Júlia Cristina Leite, o objetivo é iniciar as campanhas com um jantar dançante. O primeiro evento está previsto para abril. Depois, serão realizados shows, leilão de gado e bazares.

O dinheiro vai auxiliar a cobrir o déficit da unidade de Campo Grande, já estimada em R$ 150 mil por mês. Por um ano, o valor será pago pela família do empresário Antônio Morais, que também doou R$ 12 milhões para a construção da unidade e a aquisição de carreta para exames.

“Durante um ano, meu pai, lá do céu, vai doar R$ 150 mil todo mês”, afirma Janete Morais, filha do empresário. Ele faleceu em dezembro de 2013. A coordenadora explica que o Hospital de Barretos não pede doações por telefone. Segundo Júlia Leite, a filial fez cadastro na Receita Federal para receber produtos apreendidos, que serão vendidos em bazares beneficentes.

Para as empresas, há opção de contribuir por meio do Pronon (Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica), que oferece dedução fiscal. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, R$ 27 milhões já foram disponibilizados pelo programa.

Segundo o diretor de unidades externas do Hospital de Barretos, Raphael Luiz Haikel Júnior, o valor é repassado para o hospital em Barretos que distribui para as filiais.

Segundo Júlia, calendário de eventos começa em abril. (Foto: Marcos Ermínio)Segundo Júlia, calendário de eventos começa em abril. (Foto: Marcos Ermínio)

Ainda no custeio do instituto, cujo funcionamento é 100% SUS (Sistema Único de Saúde), as equipes técnicas da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e do hospital vão se reunir na tarde desta quinta-feira para discutir o valor do convênio.

Nesta semana, o Ministério da Saúde incluiu o instituto no Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde. Segundo o secretário, agora, a formalização do convênio depende de aprovação do Conselho Municipal de Saúde.

Conforme a presidente do conselho, Giane Alvarez, será feita análise no dia 6 de março e o parecer vai à votação na primeira reunião mensal, agendada para 26 de março.

O Instituto de Prevenção, localizado na avenida Thyrson de Almeida (prolongamento da Avenida Ernesto Geisel), no Aero Rancho, foi entregue em 14 de agosto de 2013. Porém, devido à burocracia só começou a funcionar na última segunda-feira, dia 24.

Segundo o secretário municipal de Saúde, foram exigências na questão ambiental e sanitária. “Tudo estabelecido na legislação”, diz Ivandro Fonseca.

A unidade começa os atendimentos com mamografia e exame papanicolau. O acesso ao serviço, tanto no instituto quanto na carreta, será regulado pelo Sesau. O primeiro passo para o cadastro é procurar uma Unidade Básica de Saúde.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions