A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/06/2016 10:35

Grupo ocupa sede e quer servidor de carreira no comando do Incra

Aline dos Santos e Guilherme Henri
Sede do Incra, que funciona em shopping, foi ocupada hoje. (Foto: Guilherme Henri)Sede do Incra, que funciona em shopping, foi ocupada hoje. (Foto: Guilherme Henri)

A sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) em Campo Grande foi ocupada na manhã desta terça-feira (dia 14) por 300 pessoas do MAF (Movimento da Agricultura Familiar). O protesto é para nomeação de um funcionário de carreira para comandar o instituto. O superintendente Humberto de Mello Pereira foi exonerado hoje.

As lideranças do movimento estavam em reunião com a direção do órgão e os manifestantes não quiseram falar com a reportagem. Contudo, o Campo Grande News apurou que a pauta de reivindicações inclui que o presidente nacional do órgão venha à Capital e nomeie um servidor para comandar o Incra no Estado. Serão apresentados três nomes, com preferência pelo ouvidor agrário Argemiro Hernandes Alves, com mais de 20 anos no serviço público.

O prédio, na rua 25 de Dezembro, no Shopping Marrakech, foi ocupado às 6h30. Os servidores foram impedidos de trabalhar , incluindo serviços de limpeza e segurança do imóvel. No local, é possível avistar muitos agasalhos e panelas, indicativo de que o grupo pretende acampar. A reunião é com o superintendente substituto.

Humberto Pereira estava no cargo desde 18 de novembro do ano passado. Ele é servidor de carreira da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural). O governo federal ainda não anunciou o novo superintendente regional.

Asfixiado por contingenciamento de verbas e com paralisia que já dura três anos, o Incra previa no primeiro semestre deste ano a retomada da reforma agrária no Estado. O último assentamento foi feito em 2013.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions