ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Igrejas podem abrir, mas parques fecham 7 dias

Às 13h Câmara vota o projeto que autoriza prefeito Marquinhos Trad (PSD) a fazer essas mudanças

Por Paula Maciulevicius Brasil e Gabriela Couto | 19/03/2021 11:08
Procurador geral do município Alexandre Ávalo explica as medidas que sairão em decreto. (Foto: Gabriela Couto)
Procurador geral do município Alexandre Ávalo explica as medidas que sairão em decreto. (Foto: Gabriela Couto)

O procurador-geral do município, Alexandre Ávalo, disse em entrevista que a semana não será de lockdown e sim de "restrições de atividades" e que o momento agora é de consciência coletiva para evitar aglomerações.

O decreto terá validade de 7 dias e não de 9, como informado pela prefeitura anteriormente. Vai vigorar de segunda (22) até domingo (28). No fim de semana que chega, o que vale são as medidas do governo estadual, que libera o funcionamento do comércio até 16h. Já para 27 e 28 de março, passa a valer o que determina a prefeitura. Por ser mais restritivo, o decreto municipal se sobrepõe ao estadual.

O decreto que traz todas as medidas e a lista de serviços essenciais que podem funcionar ainda não foi publicado. No entanto, Ávalo adiantou que estarão liberadas mais de 30 atividades, entre elas alimento, tratamento médico, delivery e farmácia. Não vão funcionar conveniências, nem parques e academias.

As igrejas devem funcionar seguindo as medidas de biossegurança. O procurador esclareceu que não vai haver restrição de circulação, ou seja, proibição de pessoas nas ruas antes do toque de recolher. Os ônibus vão funcionar como ocorre desde o sábado passado e a blitz da Guarda Civil Municipal será a partir das 20h, seguindo a restrição do toque de recolher.

Às 13h está prevista a sessão extraordinária da Câmara Municipal para votar o projeto que autoriza o prefeito Marquinhos Trad (PSD) a fazer essa mudanças.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário