A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

25/01/2016 10:00

Interrogatório de presa pode levar a reprodução simulada de crime

Gabriela Antunes Santos, 22 anos, suspeita de ter cometido o crime, continua foragida

Luana Rodrigues
Emylly Karoliny Leite, 19 anos, nega que tenha participado diretamente do crime. (Foto: Pedro Peralta)Emylly Karoliny Leite, 19 anos, nega que tenha participado diretamente do crime. (Foto: Pedro Peralta)

Marcado para às 15h desta segunda-feira (25), o interrogatório de Emylly Karoliny Leite, 19 anos, pode trazer novos fatos sobre a circunstância da morte da manicure Jeniffer Nayara Guilherme de Morais, 22, e o andamento do caso. Até agora, ainda não se sabe, por exemplo, quem atirou contra a vítima, e qual a participação de cada uma das envolvidas.

A defesa afirma que só vai decidir sobre a apresentação da principal suspeita, que está foragida, Gabriela Antunes Santos, 22 anos, após a inquirição de Emylly. “Ainda estou estudando uma estratégia. Posso tentar revogar a prisão para fazer com que ela se apresente. Mas não esta nada definido.Vou esperar o interrogatório para formalizar melhor”, explicou o advogado José Roberto Rodrigues da Rosa, que defende Gabriela e Emylly.

Já o delegado responsável pelo caso, Alexandre Evangelista, afirmou que conforme revelações feitas por Emylly em depoimento, vai solicitar uma reprodução simulada do crime. “Vamos ver se ela vai confirmar tudo o que disse até agora e caso seja necessário, vou pedir uma reprodução simulada para confrontar a versão dela (Emylly) com a da adolescente”, disse.

Desde que assumiu o caso, na quinta-feira (21), o defensor de Gabriela e Emylly já deu várias declarações sobre o caso e inúmeras vezes disse que a suspeita iria se entregar, mas, no sábado (23), informou que apenas tenta convencer sua cliente de se apresentar. “Eu falei com a família dela para convencê-la a se apresentar. Eu não posso obrigar, dei uma sugestão. É melhor para que ela dê a própria versão para os fatos. Do contrário vale o que estão dizendo”, disse o advogado.

Havia informações de que a acusada tinha fugido para a Bahia e até para o Rio de Janeiro, mas a polícia acredita que algumas das informações que chegam até eles, possam ser para despistar os investigadores. “Independente do que a defesa diz estamos atrás dela e trabalhamos tanto com a hipótese de que ela esteja aqui em Campo Grande, quanto em outro Estado”, disse o delegado.

Motorista bate em carreta e Voyage e é preso por dirigir alcoolizado
Motorista de 31 anos foi preso por embriaguez na manhã deste domingo (19) após se envolver em um acidente com uma carreta e um Volkswagen Voyage na B...
Assaltante é preso após dar tiro para cima durante roubo a adolescentes
Um homem de 32 anos foi preso na noite deste sábado (19) após render e roubar três adolescentes no Jardim Leblon, em Campo Grande. Durante o crime, o...
Embrigada, motorista joga rádio de guardas no chão e acaba presa
Uma condutora, identificada como Josilene Rodrigues Davila, teve que ser contida por guardas municipais após ser flagrada em estado de embriaguez, ap...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions