A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/03/2011 10:40

Investigação aponta que presos estão envolvidos em 80% dos roubos

Aline Queiroz e Ítalo Milhomen

Quadrilha chefiada por detentos começou a ser desarticulada hoje

Moto apreendida durante a operação está no Gaeco. (Foto: João Garrigó).Moto apreendida durante a operação está no Gaeco. (Foto: João Garrigó).

Investigação coordenada pelo do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) revela que 80% dos assaltos praticados em Campo Grande foram coordenados de dentro do presídio.

Quadrilha que era investigada há três meses começou a ser desarticulada esta manhã, em mega-operação que envolveu 100 policiais.

A Justiça expediu mandados de prisão, de busca e apreensão e também sequestro de veículos. Ao todo, seis mandados de prisão foram cumpridos dentro de penitenciárias de Campo Grande, entre elss, Estabelecimento Penal de Segurança Máxima, Presídio Feminino Irmã Irma Zorzi, Instituto Penal de Campo Grande e Presídio de Trânsito.

Outros mandados de prisão previam a captura de traficantes em bocas-de-fumo da Capital. Duas ordens de prisão não foram cumpridas.

No entanto, nas bocas-de-fumo, duas pessoas foram presas em flagrante. Os nomes não foram divulgados até o momento.

Presos acusados de envolvimento nesta quadrilha são levados para a sede do Gaeco. Já os suspeitos, que estão dentro dos presídios, permanecerão nas unidades.

Eles serão responsabilizados por mais estes crimes e podem perder o direito à redução da pena.

A Justiça também concedeu seis mandados de busca e apreensão em casas e quatro mandados de sequestro de veículos, que foram apreendidos na ação de hoje.

Os policiais fizeram a ação nos bairros: Los Angeles, Nova Lima, Santa Emília, Tijuca e Lageado.

Durante a operação foram presos fora de presídios: Ivanildo Francisco da Silva, Marileide Alves Sobrinho Silva, Renan Jesus de Souza, Severina dos Santos Guerrize, Eugênio Aparecido Dantas. Já nas unidades prisionais foram acusados de envolvimento com crimes os detentos: Valdinei da Silva Souza, Marcos Antônio da Silva Pereira, Diogo de Souza, Adriano da Silva, Carla Alexandra de Souza, Camila Verón Costa.

Os trabalhos continuam para prender os dois foragidos: Estão Thiago Firmo Mendes e Paulo Alcindo da Silva.

Participaram da ação, além do Gaeco, a Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais), Gisp (Gerência de Inteligência do Sistema Penitenciário) e Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado).

Polícia faz operação para prender quadrilha que comanda crimes de dentro do presídio
Foram empenhados 100 policiais na ação iniciada esta manhãPresos que de dentro do Estabelecimento Penal de Segurança Máxima de Campo Grande coordena...
Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


O trabalho mostra o quanto nosso sitema penitenciário é fraco e despreparado. O pior é que ainda existem juízes que protegem presos e ONG`s que defendem esses marginais. No fundo os direitos humanos devem ser preservados sim, mas não somente aos presos mas a todos os cidadãos de bem. Essas entidades de defesa são uma vergonha para um país que busca ser melhor. Enquanto tivermos pessoas que defendem criminosos e se esquecem da sociedade como um todo seremos um país atrasado e sem desenvolvimento. Vamos crescer Brasil, mas no conhecimento e nas ações, valorizar quem é correto e punir com rigor quem é marginal.
 
Gustavo Fernandes em 04/03/2011 12:37:38
OS PRESOS COMANDAM CRIMES ATRAVÉS DO QUE? CLARO E O CELULAR QUE ELE TEM DENTRO DO PRESIDIO, E COMO ELE OBTEVE O CELULAR? EH CLARO QUE TEM GENTE GANHANDO DINHEIRO PARA SER CONIVENTE COM O CRIME E A CORREGEDORIA TEM QUE AGIR JUNTAMENTE COM A POLICIA FEDERAL E ACABAR LOGO COM ESTA FARRA, E OS PRESOS TEM QUE TRABALHAREM PARA AJUDAR A PAGAR SUA PENA.
 
MATEUS PIRES DA COSTA em 04/03/2011 12:26:51
Cerca de 80% desses crimes poderiam ser evitados se os presos não tivessem acesso a celulares. Os presídios deveriam ter algo que bloqueasse os sinais desses celulares. Pensem nisso, autoridades!!!
 
Adriana da Silva em 04/03/2011 12:14:10
Roubos, assaltos, furtos, assassinatos e tráfico de drogas comandados à partir de presídios, não é exclusividade Campo Grande ou do Mato Grosso do Sul. Essa é uma realidade em todo o país. E só há duas instituições que ignoram esse fato: o Judiciário e os tais "centros de defesa dos direitos humanos". Estes últimos, aliás, constituem-se como o mais aguerrido bastião de defesa de bandidos...
 
Adriano Roberto dos Santos em 04/03/2011 11:38:35
só para lembrar o presídio que se diz de segurança máxima trabalham apenas 8 agentes por plantão, para cuidar de 1600 presos, então é impossivel entrar em um pavilhão e fazer pentes finos,(detalhe desarmados por que a lei não permite) onde além do mais onde este ´próprio jornal noticiou os aparelhos de dectores de metais estão sem funcionamento há muito tempo, então só se for vidente e louco ao mesmo tempo para tentar fazer milagres sem investimentos do nosso governo que elegemos.
 
jose antonio da silva em 04/03/2011 08:16:18
O QUE TEM QUE SER FEITO É PROIBIR VISITAS, REESTRUTURAR TODOS OS FUNCIONÁRIOS , POIS SE TEM CELULAR, E OUTRAS REGALIAS É POR QUE ALGUEM LA DE DENTRO LEVA, ISSO É UMA VERGONHA!!!!
 
tatiane rezende vieira em 04/03/2011 06:19:33
Bandidos protegidos por policiais, essa é boa.
Tem que prender os que cuidam deles também.
É inadimissivel entrar drogas, celulares e, os bandidos comandarem de dentro das prisões, isso acontece com anuencia dos que cuidam.
Tem que pegar esses maus policiais, bandidos disfarçados de policiais e prende-los e jogar a chave fora.
É uma minoria, mas que mancha todaa policia do Estaod, já não basta toda a safadeza esitente em nosso meio politico, agoramais essa, aonde será que não tem safados?
 
Kamél El Kadri em 04/03/2011 02:43:14
Eu gostaria de saber se alguém tem uma explicação plausiva para explicar sobre aquela "VERBA" que veio para colocar os bloqueadores de celulares nos presidios. ONDE FOI PARAR????????????
 
Saraiva Zangado em 04/03/2011 02:37:23
Quantas ordens de roubos,sequestros e assassinatos vão sair desse Puleiro,que é o presidio de "Seg. Máxima", para o Governo e as autoridades fazerem um Pente fino geral nessa cadeia?
 
Flávio C. em 04/03/2011 02:19:42
Enquanto houver "Visita Intima", "Carcereiros Corruptos" e o tal de DIREITOS HUMANOS essa pouca vergonha vai continuar.
Copia-se tanto de outros paises, porque não implantar o sistema Norte Americano, no qual o detento não tem direito a essas regalias.
Se ta la dentro boa coisa não é.
Eles tem e que trabalharem para pagar a estadia, quem não trabalha não come como acontece com as pessoas de bem.
 
Marco Aurelio em 04/03/2011 01:45:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions