A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

26/03/2018 15:18

Irmã identifica mulher encontrada com sinais de espancamento

A vítima chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu dentro da ambulância

Geisy Garnes
Jenenffer foi encontrada em um terreno baldio da Avenida Cinco (Foto: Saul Schramm)Jenenffer foi encontrada em um terreno baldio da Avenida Cinco (Foto: Saul Schramm)

Familiares da mulher encontrada com sinais de espancamento na madrugada desta segunda-feira (26), no Bairro Nova Campo Grande, procuraram a polícia e a identificaram como Jenenffer de Almeida, 25 anos. A vítima chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu dentro da ambulância.

Conforme apurado pelo Campo Grande News, a irmã de Jenenffer procurou a polícia e a identificou nesta manhã. Ela contou que soube do crime por conhecidos do bairro e foi até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Mônica para reconhecer o corpo da irmã.

A morte de Jennenffer é investigada pela 7ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande. Ainda não há informações sobre a autoria do assassinato. A vítima foi encontrada na madrugada desta segunda-feira em terreno baldio da Avenida Cinco, após moradores ouvirem gemidos.

Jenenffer ainda estava com vida quando foi encontrada, reclamava de frio e apresentava sinais de espancamento, cortes pelo corpo e rosto. O socorro foi acionado, mas a mulher morreu dentro da viatura do Corpo de Bombeiros.

Nesta manhã, a equipe de reportagem do Campo Grande News foi ao local em que a vítima foi encontrada. A bolsa de Jenenffer ainda estava no terreno e a foto de um dos filhos dela, uma bíblia e um cachimbo usado para consumir drogas foram encontrados espalhados no matagal.

Segundo a dona de casa Carmen Lúcia Soares da Silva, 47 anos, a mulher era conhecida na região e tem quatro filhos. "A mãe dela mora no bairro. Ela passou aqui ontem à tarde, conversou com a gente e foi embora. A vítima era usuária de drogas”, lamentou. Carmen foi quem deu a bíblia para Jenenffer - três meses atrás. “Na ocasião, ela pediu a bíblia, um abraço e que orasse por ela”, conta.

Após o reconhecimento, o corpo da vítima foi levado ao Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) para exames necroscópicos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions