ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Jovem é arremessado por 45 metros após moto bater em caçamba no Centenário

O condutor de 22 anos foi socorrido em estado grave e levado para a Santa Casa

Por Aline dos Santos e Mariana Rodrigues | 28/02/2021 08:53
Motocicleta bateu em caçamba sem sinalização na Rua Santa Quitéria. (Foto: Marcos Maluf)
Motocicleta bateu em caçamba sem sinalização na Rua Santa Quitéria. (Foto: Marcos Maluf)

Condutor foi arremessado por 45 metros após bater motocicleta em caçamba na madrugada deste domingo (dia 28). Júlio César Garcia da Silva, 22 anos, foi socorrido em estado grave pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para a Santa Casa de Campo Grande.

O acidente aconteceu no cruzamento da Santa Quitéria com a Rua dos Resende, no Jardim Centenário, por volta das 4h. De acordo com policiais do BPMTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), a vítima seguia pela Santa Quitéria,  sentido Centro ao bairro, quando a motocicleta, uma Titan 150, atingiu a caçamba.

O condutor não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e a documentação da moto estava irregular.

A técnica de enfermagem Maria Alice da Silva Tores, 46 anos, que mora perto do local do acidente, conta que ficou conversando com o jovem para evitar que ele dormisse. Ela também acionou o socorro.

Segundo a moradora, a caçamba, sem faixa refletivas, foi colocada ontem na via. “A caçamba não tem sinalização e a rua está sem iluminação, com as lâmpadas quebradas. Dificultaria para qualquer condutor enxergar. Não tem como ver na escuridão”, diz.

Sangue no asfalto: condutor de moto foi socorrido em estado grave no Jardim Centenário. (Foto: Marcos Maluf)
Sangue no asfalto: condutor de moto foi socorrido em estado grave no Jardim Centenário. (Foto: Marcos Maluf)

A falta de iluminação até atrapalhou a moradora avistar a vítima. “Escutei um barulho muito forte de batida. Após o barulho, ouvi o ruído, como algo se arrastando no asfalto. Saí para olhar, mas não vi ninguém por conta da escuridão”, afirma.

Na sequência, ela e o marido caminharam pela rua, onde encontraram a motocicleta e a vítima. “Era perigoso um carro passar por cima dele”. Maria Alice conta que a via é bastante movimentada e marcada por excesso de velocidade, além de condutores fazendo manobras empinando moto.

Atendimento – Júlio César está no Pronto-Socorro da Santa Casa. O paciente fez exames e aguarda avaliação da equipe de ortopedia devido à fratura exposta de fêmur, joelho e punho. Ele também será avaliado pela equipe de neurocirurgia. Ele está consciente e orientado. (Matéria alterada às 10h54 para inclusão do quadro de saúde da vítima)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário