A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/02/2011 08:58

Jovem presa por abandonar os filhos perdeu guarda das crianças em janeiro

Aline Queiroz e Ricardo Campos Jr.

Crianças foram resgatadas ontem de uma casa no Jardim Centro-oeste

Mãe algemada em delegacia de Campo Grande.Mãe algemada em delegacia de Campo Grande.

A jovem de 27 anos, presa porque abandonou em casa os quatro filhos, perdeu a guarda das crianças em 24 de janeiro deste ano, quando houve registro de maus-tratos contra a mãe. Os meninos foram resgatados ontem à noite de uma casa no Jardim Centro-oeste, em Campo Grande, pela Polícia Militar.

No mês passado, vizinhos acionaram o SOS Criança porque a jovem havia batido nos filhos mais velhos. Ela tem cinco meninos, com idades de 11 a 1 ano de idade, dos quais um mora com o pai. O mais velho tem retardo mental.

Na noite de ontem, os quatro filhos, todos com pais diferentes, foram encontrados na casa. Vizinhos revelaram aos policiais que desde às 15 horas eles estavam sem comer.

A mãe das crianças nega todas as acusações e afirma que apenas saiu para comprar fralda para o menino de um ano. No caminho ao supermercado, ela tomou uma lata de cerveja e vendeu amendoins, uma das fontes de renda que possui.

A jovem afirma que também trabalha como diarista, recebe benefício vale-renda e uma cesta básica da mãe. A avó materna das crianças teve a guarda provisória das crianças em janeiro, desde que três dos meninos foram encontrados com marcas de “mangueiradas” pelo corpo.

A mãe das crianças nega todas as acusações e afirma que apenas saiu para comprar fraldas.A mãe das crianças nega todas as acusações e afirma que apenas saiu para comprar fraldas.

Ela alega que a mãe trabalha e não tem tempo de cuidar dos filhos e, por este motivo, pegou de volta os filhos. No entanto, depois do flagrante de ontem, as crianças foram novamente devolvidas para a avó.

A jovem foi presa e responderá ao processo por abandono de incapaz. Para que fosse colocada em liberdade, ela deveria ter pago fiança no valor de R$ 800,00, no entanto, alega não possuir a quantia.

Na delegacia, a jovem manifestou desejo ficar com a guarda dos filhos. “Lógico que eu quero meus filhos de volta comigo. Não tenho condição de dar do bom e do melhor mas o principal nunca faltou”, diz.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


O governo oferece a ligadura mas elas não querem ter o trabalho de procurar os serviços de saúde para providenciar a autorização, muitas não fazem sequer o pré-natal!!
 
mirela santana em 25/02/2011 07:33:04
Em pleno século 21, ainda stamos vivenciando o machismo! Onde está a resposabilidade do "PAI" de cada um deles? Simplesmente fazem os filhos e não se importam como vão viver? Não existe lei para eles? Eles não sabem que criança come, bebe, veste? Por que não são punidos por deixar "seus filhos" com uma mãe sem condições de mantê-los? HOMENS, parem de fazer filhos se não querem cuidar, crianças não são feitas só pela mãe!
 
juciene lemos em 25/02/2011 07:27:32
Todos comentários foram no mínimo preconceituosos, 'essas mulheres da periferia só sabem fazer isso.'... Olha quanta falta de análise geral! Ela é uma na miríade de pessoas sem informação, parece absurdo, mas têm pesssoas que não sabem de verdade como evitar! Algum infeliz deve pensar ao ler 'é.. Mas fazer sabe!' Sim... pq é quase que instintivo, mas o fruto dessa relação é que não é guiado por instintos, crescer de forma saudável, com educação, saúde, princípios e valores são fatores externos; e esses pobres frutos não terão isso, a própria mulher aí do fato deve ter sido criada da mesma forma, e seus filhos provavelmente reproduzirão histórias semelhantes, como numa roda-vida. É preciso criar grupos de conscientização nas periferias, nas escolas, nos bairros menos assistidos, seja por iniciativa dos órgãos competentes ou através de ação social entre os cidadãos mesmo! Evitar sim chegar à esse caos, que chance terão essas crianças numa sociedade essencialmente desigual, competitiva, praticamente desumana. Aliás, questões como essas também poderiam puxar um gancho para a discussão do Aborto. Mas as pessoas acham desumano "matar" uma massa que nem é vida, desumano é deixar à deriva menores sem amparo, sem comida, doentes, abusadas, enfim...
 
Jéssica Machado em 24/02/2011 12:56:06
Engraçado um bandido é solto sem fiança e uma pobre mae tem que pagar 800 reais, se ela vende amendoin para tentar sustentar os filhos...e brasilllll
 
Rafael Ihorio em 24/02/2011 11:27:41
Porque náo prender os pais dessas crian;as. Julgam, condenam, prendem, so as maes. Eu tenho um filho e oriento ele, se engravidar alguma menina, vai assumir o filho, vai cuidar, dar carinho, aten;ao, e tudo o que precisar. Eu acho que os homens tbem precisam ser chamados e orientados pelos pais nesse sentido.
 
Marlene Carriero em 24/02/2011 11:08:35
Qual vai ser o futuro dessas crianças, essa mulher só sabe fazer filhos, com tantos meios de prevenção, não consegue nem cuidar dela mesmo, vai cuidar de cinco crianças, mais na nossa periferia é normal, essas mulheres só pensam em fazer filhos e não tem condições para cria e ai deixam ai sozinhos.
 
jefferson.benedito em 24/02/2011 10:57:26
que judiação maltratar estas criancas sera que esta jovem nao sabe q posto saude fornece pirulas anticocepcional, pra que tanto filhos assim|? cade pai dessas crianca, pai fez tem dar mesada,,,, é unica lei q funciona seria no Brasil, coitadinhos das criancas ficar sem comer correndo risco fica doente,,,,
 
roseli cardoso em 24/02/2011 10:41:46
Fala sério, a mulher vende amendoim, acho q ela não tem nem um centavos, quanto mais R$800,00 ela precisa de ajuda!!! a diaria do mês inteiro nem sempre atinge esse valor.
Falo sério...eta Brasiiiiiiilllll
 
marisa oliveira em 24/02/2011 10:37:45
me espanta que nos dias de hoje com tantas campanhas de controle de natalidade e muitas outras formas de se garantir uma vida digna as crianças (que não tem culpa nenhuma de ter pais irresponsaveis) essas coisas ainda aconteçam, com tanto auxílios que o estado dá mais o direito da pensão dos pais(que são 4 pelo menos) chega-se a este ponto, acho q este susto serve para que essa mulher tome ciência da responsabilidade que está nas mão dela, e o futuro destas criança?... serão coadjuvantes destas tantas noticias de violencia que presenciamos todos os dias por aí e como sempre a vó é que segura o rojão, essa mulher deveria ser castrada, no minimo.
 
marcelo martins peres em 24/02/2011 10:36:31
oferecer ligadura o caramba, o Estado deveria é fazer ligadura compulsória, obrigatória, nessas mulheres depois do segundo filho...
 
ana paula de medeiros em 24/02/2011 06:05:45
É lamentavel pois mais uma vez estamos em uma situação dessa ela e pobre não teve a felicidade de ser rica pra ser colocada em liberdade como o nosso amigo do posto de gasolina que foi preso por embriaguez e colocando a vida de outras pessoas em risco, ELE PAGOU FIANÇA J U S TI ÇA, é obvio que não ele tem dinheiro a justiça so é pra pobre. Infelismente fazer o que? e lamentavel também que não esta existindo a prevenção com preservativos para ewvitar as doenças .
 
maria edegreuma em 24/02/2011 04:59:37
È uma situaçao dificil de ser analisada, envolve o Estado (governo), formaçao cultural, estrutura familiar, varios itens...
Agora, dizer que essa senhora para ter liberdade tem que pagar R$800,00, me faz pensar que esse magistrado vive nas nuvens, ou quer prender a classe de renda baixa na cadeia, mantendo-os la, porque onde essa sra vai arrumar esse dinheiro pra ter a liberdade?
Essa magistrada sequer tem noçao dos problemas carcerarios que pais vive.
 
mauricio alandislau em 24/02/2011 04:47:39
lamentavel essa mãe, se bem que é só mais uma no montante de jovens garotas que desde cedo começam nessa vida, culpa primeiramente dos pais que nao a criaram direito, e agora isso passara para seus filhos, isso se ainda ficarem na guarda dela.
mais uma vez digo, lamentavel. Isso vai continuar acontecendo, até que as autoridades competentes façam uma grande mobilização na educação, incluindo principalmente as pessoas pobres e necessitadas, como essa.
 
daniel garcia C. em 24/02/2011 04:37:17
Apesar de ter feito o que fez, vê-se que ela está sozinha e desamparada. Isso não justifica a situação mas atenua a culpa dela. Porém, ONDE ESTÃO OS PAIS DESSAS CRIANÇAS. Esses homens devem ser responsabilizados também pois, não dão atenção devida a seus filhos. Além disso, deixar as cinco crianças com a avó materna não mudará muito a situação.
 
daniel moura mayolino em 24/02/2011 02:53:51
Apos o nascimento do terceiro filho, o estado deveria oferecer a essa mulher uma ligadura das trompas, seria a melhor intervenção que o estado iria fazer para essa mulher. Hoje as mulheres começam a procriar aos 13 anos e vão assim a vida inteira, e não tem sequer um marido que as ajude. As crianças são criadas pelas avos ou crescem sem apoio e abandonadas.
 
leticia mello em 24/02/2011 02:06:57
Me admira nos dias de hoje pessoas tão vitimas da questão social fazerem comentarios criticando a demais vitima. Esta pessoa tem varios direitos sendo violados para chegar nestas condições e ninguem tem a capacidade de ajuda-la. Precisamos pensar em como ajudar as pessoas e não critica las. PRecisamos informar as pessoas de seus direitos. Lembramos antes de tudo que somos seres humanos e na sua maioria DESUMANOS.
 
Daniela Fialho em 24/02/2011 01:05:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions