A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

01/06/2018 08:59

Jovem encontrada morta com sinais de apedrejamento ainda não foi identificada

Pedras com marcas de sangue e vários preservativos foram encontrados ao lado do corpo, que estava seminu

Viviane Oliveira e Bruna Kaspary
O corpo foi encontrado em área de mata, no Jardim Tijuca (Foto: Liniker Ribeiro) O corpo foi encontrado em área de mata, no Jardim Tijuca (Foto: Liniker Ribeiro)

Ainda não foi identificada a mulher encontrada morta com sinais de apedrejamento e com o rosto desfigurado, na tarde ontem (31), em uma área de mata, na Avenida Doutor Nasri Siufi, no Jardim Tijuca, em Campo Grande.

Conforme a delegada da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), Cláudia Angélica Gerei, uma família chegou a identificar a vítima no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) como Ana Paula, mas a situação foi descartada após conversa com o pai e a madrasta da jovem que está desaparecida desde segunda-feira (28).

Ainda de acordo com Cláudia, a confusão aconteceu em razão do nervosismo da família. A jovem que está desaparecida tem duas tatuagens, uma no braço e outra na perna. A mulher encontrada morta não tem nenhuma.

Estima-se que a vítima foi morta na terça-feira (29). As digitais foram coletadas para identificação dela. A delegada Ariene Murad, titular da delegacia, vai pedir que o exame seja feito o mais rápido possível. Pedras com marcas de sangue e vários preservativos foram encontrados ao lado do corpo, que estava seminu, o que leva crer que a mulher foi estuprada. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions