A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Abril de 2019

26/02/2019 18:27

Justiça remarca júri popular para assassino confesso de Mayara Amaral

Julgamento deveria ter acontecido em 23 de novembro, mas defesa do réu entrou com recurso que resultou no adiamento

Tatiana Marin
Luís Alberto Bastos Barbosa, assassino confesso da musicista Mayara Amaral. (Foto: Arquivo)Luís Alberto Bastos Barbosa, assassino confesso da musicista Mayara Amaral. (Foto: Arquivo)

Uma nova data para o julgamento do baterista Luís Alberto Bastos Barbosa foi marcada. Dia 29 de março será o dia em que poderá ser feita justiça para a musicista Mayara Amaral, morta a marteladas em um motel no dia 24 de julho de 2017.

A possibilidade de justiça ser feita chega depois de quase dois anos do crime. O TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) havia marcado o júri popular para dia 23 de novembro do ano passado, mas foi adiado depois de um recurso impetrado pela defesa do réu no final de outubro.

Segundo divulgação do TJMS houve o julgamento do recurso, que manteve a decisão de pronúncia, o processo está novamente apto a ser julgado.

Pelo júri popular que terá início às 8 horas, Luís será submetido será julgado pelos crimes de homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

A pena prevista para o homicídio qualificado varia de 12 a 30 anos de reclusão. Dentro desse parâmetro de pena, o juiz fixa a condenação de acordo com o grau de culpabilidade (dolo intenso), as circunstâncias, os motivos, antecedentes, entre outros, de acordo com o disposto no art. 59 do Código Penal.

Ainda, o acusado será julgado pelos crimes de furto e ocultação/destruição de cadáver, com emprego de fogo. Um dos amigos de Luiz, Anderson Sanches Pereira será julgado, também no dia 29, pelo crime de receptação, pois ele teria adquirido o veículo que pertencia a Mayara.

Mayara Amaral. (Foto: Reprodução/Facebook)Mayara Amaral. (Foto: Reprodução/Facebook)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions