A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Abril de 2019

27/03/2019 14:33

Lanche coletivo na UFMS acaba em briga entre estudantes e seguranças

Imagens mostram discussão e empurrões em tentativa de evitar comércio de produtos em corredor da universidade

Liniker Ribeiro
Seguranças e estudantes durante briga no corredor Seguranças e estudantes durante briga no corredor

O intervalo das aulas do período matutino em um dos corredores do Bloco 6 da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) terminou em confusão na manhã desta quarta-feira (27). Alunos que estariam vendendo lanches no local foram impedidos por um funcionário da instituição que, acompanhado de seguranças, apreendeu toda a mercadoria dos acadêmicos. Durante o tumulto, palavras de ordem e até mesmo empurrões foram registrados.

Um vídeo gravado no momento da confusão mostra a discussão entre estudante, que segundo apurado pelo Campo Grande News seria responsável pelo Centro Acadêmico, e um funcionário da instituição. O jovem chega a jogar uma vasilha contra o homem, enquanto afirma “chama a Polícia Federal, vocês não podem pegar minhas coisas”. O servidor não se intimida e segue recolhendo sanduíches no local.

Acompanhado de seguranças, o funcionário diz que o aluno está errado. “Você está criando caso, você não pode fazer isso e vai responder um processo administrativo”, afirma o servidor identificado no vídeo apenas como Alcântara.

Os dois seguem discutindo, até que o representante da universidade tenta deixar o local com os produtos. Outros acadêmicos apoiam o primeiro estudante, dizendo que o funcionário “não pode fazer isso”. Um grupo tenta impedir a saída dos funcionários com os produtos, mas os seguranças usam da força para afastar as pessoas, empurrando alunos

A reportagem conversou com uma das coordenadoras do Centro Acadêmico da UFMS da universidade, Tassiane Pereira, aluna de Ciências Sociais, que estava no local no momento da confusão. Segundo ela, os lanches, na verdade, não estavam sendo comercializados. “Acontece que o Centro Estudantil providência o lanche e depois a gente divide as despesas, cada um repassa de R$ 2 a R$ 3”, revela.

Ainda segundo ela, os lanches comunitários são organizados justamente porque no bloco não há cantinas. A lanchonete mais próxima seria perto da biblioteca, do outro lado do bloco. A situação estaria afetando alunos de cursos como Ciências Sociais, Psicologia, Filosofia e Jornalismo.

Sobre a confusão, a acadêmica afirma que “os funcionários chegaram falando que não podia ficar ali, que era comércio e isso é proibido. Nosso representante tentou falar que estava tranquilo, que não estavam fazendo nada de errado, mas já chegaram recolhendo nossas coisas”, revelou.

“Ninguém estava vendendo nada. Tivemos redução de bolsas de incentivos estudantis e isso nos ajuda”.

A reportagem também entrou em contato com a universidade para ouvir a versão dos envolvidos no caso e saber quais medidas devem ser tomadas para resolver a situação. 

Em conversa com os alunos após a confusão, a pró-reitora de assuntos estudantis, Ana Rita Figueiras admitiu que o ocorrido "é algo grave, mas um incidente isolado no contexto da UFMS”. 

De imediato, em reunião com professores, ela diz que 3 medidas foram tomadas de imediato. O vigilante foi transferido da Unidade 6, bloco onde ocorreu a confusão. "Os fatos serão investigados e medidas administrativas tomadas. Não colocamos nada para baixo do tapete. Os fatos serão apurados", garante.

Segundo a pró-reitora, já foi aberta licitação para instalar uma cantina no local. "Mas, de imediato, os Centros Acadêmicos podem fazer o lanche coletivo, desde que seja ser comunicado".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions