A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

24/01/2012 20:15

Laudo da perícia conclui que jovem que atropelou 5 na Brilhante estava a 76 km/h

Paula Maciulevicius e Nadyenka Castro

Segundo o delegado Valmir Moura Fé, o inquérito deve ser concluído ainda nesta quarta-feira, mesmo com duas das vítimas internadas

Além da velocidade, na perícia consta que Rafael que não tem CNH estava dormindo dentro da viatura da PM. Além da velocidade, na perícia consta que Rafael que não tem CNH estava dormindo dentro da viatura da PM.

O laudo da perícia da Polícia Civil concluiu que o motorista Rafael Freitas Silva, 18 anos, que atropelou cinco pessoas na rua Brilhante na madrugada do dia 31 de dezembro, estava a 76 quilômetros por hora no momento do acidente.

Além da velocidade, na perícia consta também que quando a Polícia Civil chegou ao cenário do atropelamento, em frente a uma conveniência, Rafael que não tem carteira de habilitação e confessou ter ingerido bebida alcóolica, estava dormindo dentro da viatura da Polícia Militar que foi acionada para atender a ocorrência.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Valmir Moura Fé, o inquérito deve ser concluído ainda nesta quarta-feira, mesmo com duas das vítimas internadas.

Rafael foi indiciado por tentativa de homicídio por dolo eventual ao assumir o risco de produzir o resultado, soma da embriaguez, alta velocidade e dirigir sem habilitação.

“Se fosse deixar só na lesão corporal seria uma pena muito branda em razão da gravidade do estado das vítimas”, explica Moura Fé. Continuam internados Adrieli Hevi de Melo Vaz, 19 anos, a que teve ferimentos mais graves e Vanderlei Roberto da Silva, 31 anos.

No último dia 10, Rafael se apresentou à Polícia acompanhado da mãe, de um tio e do advogado, após o delegado do caso pedir a prisão preventiva.

Acidente - Rafael havia saído de uma festa e seguia em um Uno para a lanchonete onde estavam as vítimas. Segundo ele, um suposto problema na via causou o acidente. No entanto, a Polícia afirma que ele perdeu o reflexo e o controle da direção e duas das provas de que a versão dele não coincide com o que aconteceu de fato é de que não há nenhuma marca de frenagem e ele estava dormindo quando os policiais chegaram.



O minimo que esse inconsequente pode pagar seria ser preso...sou da enfermagem e cuidei de Adriele uma das vitimas desse inresponsavel...a garota tem muitas dores apesar de toda assistencia medica e de enfermagem possivel,porem alem das dores nada mais traumatico do que ficar numa cama de hospital se pra qualquer pessoa ja é ruim ...imagine uma moca de 19 anos que poderia estar vivendo a sua vida.
 
Debora em 25/01/2012 08:53:13
Este jovem tem que pagar pelo que fez.
 
Celso Soares de Souza em 24/01/2012 11:30:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions