A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/11/2014 16:53

Licitação deve atrasar 15 dias e ameaça inauguração do Aquário

Lidiane Kober
O plano do governo é abrir as portas do Aquário no dia 15 de dezembro (Foto: Marcos Ermínio)O plano do governo é abrir as portas do Aquário no dia 15 de dezembro (Foto: Marcos Ermínio)

O Governo do Estado estuda pedido de grupo estrangeiro e pode adiar em 15 dias fim de licitação para escolher empresa que controlará o Aquário do Pantanal. A decisão pode atrapalhar plano do governador André Puccinelli (PMDB) de abrir as portas da atração turística no dia 15 de dezembro, conforme previsão anunciada no edital do processo licitatório.

Em reunião com a coordenação do Aquário, realizada ontem (3), o grupo apresentou o pedido para adiar a abertura das propostas em 15 dias. A ideia era encerrar a licitação nesta quinta-feira (6). “Uma empresa estrangeira interessada no projeto pediu o adiamento de 15 dias”, confirmou um dos coordenadores da atração turística, o engenheiro e professor universitário, João Onofre Pereira Pinto.

Segundo ele, o grupo estrangeiro está “muito interessado” no projeto, porém, alega precisar de mais tempo para analisar o “modelo de negócio e o fluxo de visitantes”. “A comissão de licitação está analisando o pedido e, de hoje para amanhã, devem se posicionar”, informou Onofre.

Até agora, de acordo com o professor, um grupo comprou o edital. A aquisição, no entanto, ainda não é garantia do interesse em administrar o Aquário. A confirmação sairá apenas do dia da abertura das propostas.

Inauguração ameaçada - Se acolher o pedido de adiamento, ficará difícil para o governo cumprir a promessa de inaugurar o Aquário do Pantanal antes do fim do mandato do atual governador. Esticando do dia 6 para o 21 de novembro o anúncio da empresa gestora, a mesma terá 24 dias para contratar equipe e colocar o espaço para funcionar no dia 15 de dezembro.

O Aquário terá 24 tanques, habitado por 12.500 peixes (Foto: Marcos Ermínio)O Aquário terá 24 tanques, habitado por 12.500 peixes (Foto: Marcos Ermínio)

Além disso, pesa contra os planos de Puccinelli suposto acidente de trânsito com caminhão que transportava peça fundamental para finalizar a obra. A colisão teria afetado o equipamento, que precisaria de reparos.

Ao mesmo tempo, não foi concluída a captura dos 10 mil peixes que vão habitar os aquários. Antes de ocupar o espaço, eles precisam passar por quarentena para se adaptar ao ambiente.

Atrações - O Aquário terá 24 tanques, com aproximadamente 6,2 milhões de litros de água, e habitado por 12.500 animais subdivididos em cerca de 260 espécies (peixes, invertebrados, répteis e mamíferos). Outra atração será a simulação de uma vista aérea pelos solos pantaneiros e um mergulho no Rio Paraguai. O espetáculo será apreciado de dentro de uma bionave, com formato de semente.

Além das belezas naturais, o Aquário vai abrigar uma base de estudos da biodiversidade sul-mato-grossense para difundir mundo afora as riquezas naturais do Estado. O espaço também oferecerá ao visitante uma diversificada praça de alimentação, salas de exposições, biblioteca, laboratório e auditórios.

O edital da licitação prevê que a concessionária deverá investir R$ 5,8 milhões por ano na manutenção, operação e administração do Aquário. A concessão poderá durar 25 anos e, neste período, a previsão do governo é receber 5,8 milhões de visitantes. O preço máximo do ingresso será de R$ 30,88 e médio de R$ 21.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions