A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/12/2010 12:13

Mãe acha reconstituição 'circo' e reclama da violência

Redação
João GarrigóJoão Garrigó

"Foi a defesa quem pediu esse circo e quem vai sofrer mais é minha família", disse esta amanhã, emocionada, Maria Aparecida dos Santos, mãe do adolescente Paulo Henrique dos Santos, "o Paulinho", de 17 anos, morto em fevereiro desse ano no Jardim Tarumã, em Campo Grande.

Durante a manhã, multidão se reuniu na esquina das ruas Acaia e Itaóca para acompanhar a reconstituição do homicídio.

A encenação trouxe à tona o problema da violência da região. "Nosso filho está morto porque não tem polícia. Nosso bairro está perigoso, está violento. Não tem ainda nem 10 meses e vieram assaltar de novo", conta Maria.

A população partilha da opinião da família com relação à reprodução simulada do fato. "Eu acho que não precisa", diz Valquíria Rodrigues de Oliveira, uma das moradoras do bairro. "Do meu ponto de vista eles querem mostrar que ele não tinha intenção de matar".

"

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions