ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  08    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Médico é preso por "se esfregar" em adolescente durante consulta em UPA

Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que vai abrir procedimento administrativo para apurar a conduta do servidor

Por Clayton Neves | 03/07/2020 08:42
Inquérito será instaurado pela Depca para que o caso seja investigado. (Foto: Henrique Kawaminami)
Inquérito será instaurado pela Depca para que o caso seja investigado. (Foto: Henrique Kawaminami)

Médico de 33 anos foi preso na tarde desta quinta-feira (3), suspeito de encostar as partes íntimas por mais de uma vez em uma adolescente de 15 anos durante consulta. O caso aconteceu na Upa (Unidade de Pronto Atendimento) da Santa Mônica, em Campo Grande, e a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que vai abrir procedimento administrativo para apurar a conduta do servidor.

Em depoimento a menina disse que tinha  ido com a avó até a unidade de saúde, para que um especialista analisasse exame de sangue que havia feito. Ao ser chamada para a consulta, ela entrou sozinha na sala.

Após ler o laudo e não identificar nenhuma alteração, a menina contou que o médico pediu para que ela tirasse o casaco e se deitasse  na maca. No entanto, a vítima se recusou, alegando que não estava com outra peça de roupa por baixo do moletom.

Já na maca, a menina contou que o suspeito teria tocado com as partes íntimas em sua mão. Em seguida, pediu para que ela virasse de costas e continuou a tocá-la. Com medo, a menina se levantou rapidamente da maca e correu chorando em direção a avó para pedir ajuda.

A polícia Militar esteve no local e prendeu o médico em flagrante por importunação sexual. Ele negou o crime e disse que carregava celular e chaves no bolso, e que os materiais podem ter encostado na vítima. Assistente social foi ouvida e disse que nunca recebeu reclamações sobre a conduta do médico

O caso foi registrado na Depca (Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente) e a polícia investiga.