A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/08/2011 19:53

Mesmo após ritual de cura de pajés, índia com câncer tem perna amputada

Ana Paula Carvalho
Pajés realizaram ritual de cura dentro de hospital. (Foto: João Garrigó)Pajés realizaram ritual de cura dentro de hospital. (Foto: João Garrigó)

A indígena de etnia Guarani Thiely Mendes, de 8 anos, teve a perna direita amputada na manhã desta quarta-feira (24) em decorrência do tratamento de um câncer. A operação começou às 09h.

De acordo com o oncologista infantil Atalla Mnayarji, a amputação era necessária para o tratamento. Agora, a menina vai passar por seis ciclos de quimioterapia, aproximadamente um mês de tratamento. Após essa etapa, ela receberá acompanhamento e dará continuidade ao tratamento.

Ainda segundo ele, a operação foi considerada um sucesso. Ela teve que ficar no CTI (centro de Terapia Intensiva) do Hospital Regional por três dias antes da cirurgia. Ela também ficou nesse setor durante o pós-operatório.

Durante os ciclos de quimioterapia e o tratamento, Thiely poderá ir para casa ou ficar na Casai (Casa de Apoio à Saúde Indígena).

Pajés - No dia 21 de julho, pajés estiveram no Hospital Regional praticando um ritual de cura, que eles acreditavam que poderia salvar a menina, sem que ela precisasse de tratamento no hospital.

A vinda do trio de curandeiros se deu porque a família da menina queria tirá-la do hospital e levá-la de volta para a aldeia em Japorã, município distante 487 quilômetros de Campo Grande. Eles alegavam que os pajés eram capazes de curá-la.

Diagnóstico - A doença foi diagnosticada há aproximadamente três meses durante uma visita de rotina de agentes de saúde a aldeia. O joelho da criança estava muito inchado e por isso eles avisaram a família que Thiely precisava ser levada a um médico.

Um tio da criança a levou ao Hospital de Dourados, onde os médicos identificaram a doença e pediram a transferência para Campo Grande. Ele veio para a Capital com a menina e com a mãe dela que demorou aproximadamente três dias para autorizar o tratamento.

Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


Ritual de cura, reza, promessa e mais sei la o que funcionam muito bem ainda mais junto com antibiótico e antinflamatório dentro do hospital.
 
Marco Fiori em 25/08/2011 07:44:55
É louvável a atitude dos pajés, e com certeza as orações deles está ajudando muito essa criança. Mas infelizmente nem só de rezas o corpo humano sobrevive, também necessitamos de médicos competentes como esse oncologista pediátrico que a atendeu.
Parabéns a todos (médicos, pajés, agentes de saúde) que estão fazendo o que é preciso para salvar uma vida.
Que Deus abençoe essa criança.
 
Nei Santos em 25/08/2011 07:42:43
ola ana paula gostei muito da sua reportagem mais acredito que vc esqueceu de mencionar. Que a aacc ms da um curso preparatorio para os agentes de saude de todo ms que se chama fique de olho que pode ser cancer um curso que fala sobre os sintomas do cancer infanto juvenil e graças a este curso foi diagnosticado o cancer nesta criança. E durante o tratamento ela e a familia dela tem todo o apoio e moradia na aacc ms .
 
DANIELLE DOS SANTOS em 25/08/2011 05:49:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions