A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/02/2016 14:59

Moradores improvisam proteção, mas chuva e barro invadem casas

Flávia Lima e Fernanda Yafusso
Cômodo de residência com água após chuva no Ramez Tebet (Foto: Alan Nantes)Cômodo de residência com água após chuva no Ramez Tebet (Foto: Alan Nantes)
Josefa dos Santos perdeu colchão e um televisor. (Foto:Alan Nantes)Josefa dos Santos perdeu colchão e um televisor. (Foto:Alan Nantes)

Um forte temporal que atingiu o Conjunto Habitacional Ramez Tebet, em Campo Grande, no fim da manhã desta quinta-feira (4), causou prejuízo aos moradores do local, que perderam móveis e eletrodomésticos. Acostumados com as inundações, alguns chegaram a fazer proteções no portão de casa, na tentativa de conter o volume de água, porém não foi suficiente para impedir o alagamento das casas.

Foi o que aconteceu com a doméstica Josefa Pereira dos Santos, 36, que perdeu um televisor e um colchão durante o temporal que atingiu o bairro perto das onze horas da manhã e durou uma hora e meia. Como sua casa fica em uma esquina, ela diz que é uma das mais atingidas, já que há uma confluência de enxurradas no local.

A doméstica também diz que sua geladeira sofreu avarias na base, que já apresenta ferrugem devido aos outros alagamentos. Além de eletrodomésticos, um segundo colchão e um sofá ficaram totalmente molhados. 

Josefa diz que as chuvas constantes já deixaram os filhos traumatizados devido a força das águas. "Na hora meu filho de oito anos perguntou se iríamos morrer", lembra. Assustado, sempre que começa a chover ele busca panos para sob a porta, na tentativa de impedir a entrada da água. 

A pedagoga Anália Alves Tavares, 43, também teve a casa invadida pelas águas, mesmo após ter feito uma barreira no portão. No entanto, ela relata que não chegou a perder objetos, mas afirma que já teve prejuízos em três ocasiões, quando sua residência foi invadida pela chuva.

Já a operadora de caixa Sonia Fonseca, 26, conta que o problema é quando o volume da água diminui e diversos animais mortos ficam nas ruas. "Meus filhos já ficaram doentes devido ao contato com a água suja", ressalta. Ela diz que é comum o aparecimento de ratos e baratas após o temporal.

Para os moradores do bairro, o maior problema é a falta de asfalto nas ruas, tanto que o marido de Josefa chegou a jogar cascalhos, por conta própria, na varanda da casa para impedir a entrada do barro, porém na última chuva acabou levando toda a terra para a residência. 

O temporal também atingiu os bairros Maria Aparecida Pedrossian e Jardim Los Angeles, onde o analista de sistemas, Mario Fernandes, 34, registrou um vídeo mostrando a força das águas e o rio que se forma em frente à sua casa.

Ele relata que no bairro a chuva durou menos de dez minutos, deixando a rua intransitável, já que o local não é asfaltado. "Minha mãe paga R$ 610,00 de IPTU e quando chove assim não dá nem para sair de casa para trabalhar", reclama.

Rua Antonio Nelson de Souza, no Ramez Tabet, fica intransitável após temporal. (Foto:Alan Nantes) Rua Antonio Nelson de Souza, no Ramez Tabet, fica intransitável após temporal. (Foto:Alan Nantes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions