A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/08/2013 14:49

No cárcere, preso em protesto acusa Guarda Municipal de “plantar” drogas

Aline dos Santos
Magro e cabelo cortado, Dudu segue preso desde o dia 21 de junho (Foto: Marcos Ermínio)Magro e cabelo cortado, Dudu segue preso desde o dia 21 de junho (Foto: Marcos Ermínio)

Há 47 dias no cárcere, mais magro, longe da sobrinha de 8 anos que considera como filha e da possibilidade de reatar o relacionamento com a ex-companheira, o ator Eduardo Miranda Martins, 28 anos, aponta um único culpado pela série de infortúnios que enfrenta: a Guarda Municipal de Campo Grande.

Mais conhecido como Dudu, ele acusa os guardas de terem plantado porções de maconha e cocaína em sua mochila no dia 21 de junho, data do protesto mais radical contra a corrupção. Foi o segundo dos três dias de protestos na Capital. No Centro de Triagem, localizado no Complexo Penal do Jardim Noroeste, ele relata, em entrevista exclusiva ao Campo Grande News, que participou do protesto em que houve tentativa de invasão ao prédio da Câmara Municipal.

“Participei da forma mais ativa possível. Sou uma das pessoas que se posicionaram contra a forma que tem sido encaminhada a política, a saúde, o transporte público”, conta. Eduardo relata que foi interceptado por guardas municipais em frente à Prefeitura, na Avenida Afonso Pena. “Não fui abordado. Me deram uma chave de braço, me arrastaram e me levaram lá para dentro. Fiquei um tempo ajoelhado e depois fui para a delegacia”, recorda.

Segundo o manifestante, a droga foi “plantada” na mochila. Ele confirma ser usuário de maconha, mas nega ser traficante e dono das quatro porções de maconha (36,9 gramas) e dos 23 papelotes de cocaína (13,1 gramas). Eduardo afirma que na mesma mochila estava documentos que denunciavam ao MPE (Ministério Público Estadual) e à OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) ameaças que sofria dos guardas municipais.

Por diversas vezes, o ator relatou à imprensa ter sido vítima de agressões por integrantes da Guarda Municipal. “O prefeito, o secretário puxaram a orelha dos guardas municipais. Estou pagando por um crime que não fiz”, diz.

Na Depac/Centro (Delegacia de Pronto Atedimento), para onde foi levado com um grupo de amigos, Eduardo preferiu não dar depoimento. Ele foi enquadrado em crime de tráfico de drogas e ficou atrás das grades enquanto para o restante foi definida fiança.

Participei da forma mais ativa possível. Sou uma das pessoas que se posicionaram contra a forma que tem sido encaminhada a política, a saúde, o transporte (Foto: Marcos Ermínio)"Participei da forma mais ativa possível. Sou uma das pessoas que se posicionaram contra a forma que tem sido encaminhada a política, a saúde, o transporte" (Foto: Marcos Ermínio)
“Não fui abordado. Me deram uma chave de braço, me arrastaram e me levaram lá para dentro. Fiquei um tempo ajoelhado (Foto: Marcos Ermínio)“Não fui abordado. Me deram uma chave de braço, me arrastaram e me levaram lá para dentro. Fiquei um tempo ajoelhado" (Foto: Marcos Ermínio)

De acordo com o Boletim de Ocorrência 8161/2013, a Guarda Municipal deteve as pessoas porque elas faziam parte do grupo responsável pelo vandalismo e acertar um guarda municipal com uma pedra. O servidor ferido levou quatro pontos no supercílio.

Após três dias na delegacia, Eduardo foi transferido para o Presídio de Trânsito e há duas semanas está no Centro de Triagem. Nesta semana, o preso sofreu nova derrota jurídica: o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou pedido de habeas corpus.

Agora, o ator espera dias melhores. “A comissão dos Direitos Humanos da OAB vai assumir meu caso e colocar os novos fatos”, afirma, se referindo às denuncias prévias que já havia feito contra a Guarda Municipal.

Eduardo relata que não sofreu agressões nem na delegacia nem nos presídios. No Centro de Triagem, está no módulo disciplinar e divide cela com outros 10 presos. A unidade tem 134 internos, mas a capacidade é para 86 pessoas.
Das 24 horas do dia, uma hora vai para o banho de sol, as demais são destinadas à reflexão. “Escrevo muito, estou compondo, chorando bastante, aprendendo com a realidade, a necessidade dos outros”, afirma.

O local oferece três refeições diárias e sobremesa depois do almoço, mas falta fome. “Não tenho apetite”, diz. Além de escrever um diário sobre a vida numa cela, o tempo é ocupado com a leitura. “Me trouxeram dois livros e três revistas”. Os livros são de poesia.

Apesar de considerar a prisão arbitrária, ele não pensa em pedir indenização. “Não vai pagar o que estão fazendo comigo. São 47 dias, mas parece que estou há anos”, relata. Por diversas vezes emocionado, ele afirma que é um problema para o sistema, não para a sociedade. “Cresci politicamente na cidade após as eleições, as coisas que eu dizia, a defesa do hip hop e da juventude”. Eduardo foi candidato a vereador pelo PPS.

Ao fim da entrevista, concedida em uma sala, ele volta para a cela, enquanto sonha em voltar para as ruas.

Eduardo relata que não sofreu agressões nem na delegacia nem nos presídios. (Foto Marcos Ermínio)Eduardo relata que não sofreu agressões nem na delegacia nem nos presídios. (Foto Marcos Ermínio)
Sem apetite, Dudu lê bastante e escreve o diário do cárcere (Foto: Marcos Ermínio)Sem apetite, Dudu lê bastante e escreve o "diário do cárcere" (Foto: Marcos Ermínio)
Eventos de Natal, inauguração de igreja e obras interditam 9 ruas na Capital
A Agetran (Agência Municial de Transporte e Trânsito) informa que pelo menos 9 ruas terão o tráfego impedido neste domingo (17) em Campo Grande. O fe...
Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...


Saí do Seminário,(colégio dos Padres) em 1963.Trabalhei no comércio e indústria, tentei estudar(concluir meus estudos), mas não consegui.Tive que optar entre estudar ou trabalhar.Tive que só trabalhar para sobreviver.Aos 23 anos, conheci minha esposa Dalva.Desempregado, entrei na Fôrça Pública do Estado de São Paulo(que não tinha nada de pública), que no ano de l970 virou Polícia Militar.Me exonerei em l984. Gente, falo com convicção, vivi 20 anos de inferno.Mal salário, nada de democracia, vc é chamado de ordinário, de cabo até coronel, vc é humilhado como cachorro sarnento, aí vc vai pra rua, e trata o civil como é tratado no quartel.Todo mundo é bandido.O negro, índio, favelado, cortiço, o pobre em geral, é tratado como se fosse bandido.Resumindo:...eles fazem sim, o que foi relatado.....
 
lídio ferreira em 11/08/2013 07:40:39
Aqui você podem ver a solidaridade nacional com Dudu!
https://www.facebook.com/events/189131881263266/permalink/194052157437905/
 
Marcos Romão em 09/08/2013 22:41:19
Parabéns sociedade civil de Campo Grande, parabéns jornalista que teve a coragem de romper o silêncio.
Estávamos em todo o Brasil preocupados com o Dudu, a quem nem conhecemos, mas que a situação descrita era o suficiente para sabermos que ele estava sendo vítima de racismo e abuso de seus direitos humanos fundamentais.
Já fazem uma semana que escrevemos para a Anistia Internacional, para a OAB- Nacional, para a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, para a Secretaria da Igualdade Racial também da Presidência.
Mas toda esta solidariedade que vem agora de brasileiras e brasileiros de todos os cantos do planeta, nada valeria se vocês, povo de de Campo Grande não estivessem ao lado do Dudu. Graças aos Céus, este rapaz deixou de ser mais um Amarildo. Viva Dudu!
 
Marcos Romão em 09/08/2013 21:58:50
É sempre assim... O Dudu tá na frente que luta contra tudo isso!
Simplesmente foram lá, identificaram-no e pegaram-no e pronto... Dudu não é idiota e nem bandido! Tá na cara. E essa guarda municipal tem rixa com mais e mais pessoas da área da cultura! #ACORDACG!
 
Zenon Balduino de Figueiredo Filho em 09/08/2013 17:32:16
Fique tranquilo Dudu, tem muita gente do seu lado e você vai sair dessa e esses Guardas vão parar na cadeia que é lá que merecem estar.
Quem planta drogas nas pessoas é mais bandido que o próprio traficante. É pura maldade sem escrúpulos.
 
Iohanas Ganes em 09/08/2013 16:06:15
acho engraçado guarda municipal tem dinheiro para comprar drogas ,com a merreca que ganha ,e tem gente que ainda reclama de ter sobremesa todo dia pergunta ai pra algum filho de guarda qual foi a sobremesa que ele comeu hoje
 
wilson antonio em 09/08/2013 15:39:40
sacanagem que fizeram com o dudu ele é doidão mas nao é criminoso... rapaz lutador... esses guardas são muito truculentos...sem preparo psicológico ...espero que a justiça seja feita...eu o conheço do teatro o rapaz é tranquilo... tanto ladrao solto e esses guardinhas vao fazer isso...
 
stepheen abrego em 09/08/2013 13:08:22
num pais onde a corrupção e tratada como normal as pessoas pobres não tem ao menos o direito de expressar seus ideais de um pais livre sera que a ditadura foi mesmo deposta ou simplesmente mudou de nome
 
manoel sebastiao em 09/08/2013 12:41:26
Nunca aponte um dedo para calar um clamor popular, pois é preferível um culpado solto do que um inocente preso.

 
João Gerd em 09/08/2013 11:30:08
Interessante que tem um monte de pessoas levianas, que se julgam todas poderosas para julgarem, denegrir e até mesmo condenar este jovem, simplesmente por ódio, preconceito, inveja ou simplesmente por serem bate pau. Mas, essas mesmas pessoas se acovardam diante das barbáries que certas autoridades e políticos desse Estado cometem, por que será que não esbravejam contra tantos desmandos que acontecem todos os dias nessa cidade e nesse estado. Em parte, eu entendo, para os covardes é mais fácil atacar os mais fracos. Que a carapuça sirva para as cabeças que convier.
 
Luis Acordado em 09/08/2013 10:10:11
E para Antonio Pires e Haroldo Escobar, saibam a Guarda Municipal como uma instituição de Segurança Publica esta ai para somar com as policias, lógico que cada um dentro de suas obrigações e atribuições. Sr Antonio quero te dizer que tem muito guarda que ao invés de faz a segurança do seu filho, ou sobrinho, ou filho do seu amigo com um bastão Sr Haroldo, que não da segurança nem pra ele mesmo. Defendo o porte de arma por GM's, como prevê o Estatuto do Desarmamento, LÓGICO, com treinamento aperfeiçoado, e respondendo segundo as leis se cometer algum erro, como qualquer uma outra pessoal.
 
Andrey Ademar em 09/08/2013 10:02:21
É.. Temos que apurar realmente os fatos e saber o que aconteceu naquele dia. Eu não acredito que guardas municipais guardem consigo drogas como maconha e cocaína citados por Eduardo para "plantar" em pessoas inocentes que estão apenas se manifestando, né Dudu, ou seja lá em quem for.. Os Direitos Humanos, a Policia Civil, o Conselho do Negro (Cedine)... estão ai para investigar, vamos ver, e a verdade aparecerá.
 
Andrey Ademar em 09/08/2013 09:58:22
não conheço o Dudu, mais conheço muito bem a açao desses guardinhas q querem ser autoridade conheço bem a arrogancia deles que por sinal é de dar ancia de vômito
 
genesis franco em 09/08/2013 09:31:27
Dudu é negro, é pobre, é ativista; prato cheio para tomar o caminho que tomou. Dudu é inocente, injustiçado! Acredito que ainda, breve, o veremos do lado de cá. Desejo muito que a verdade venha a tona para que se façam valer as leis.

Liberdade ao Dudu!

 
Felipe Schultz em 09/08/2013 08:56:45
A CDH-OAB deverá na reunião que vai acontecer na 3a feira dia 13 às 09:00hs analisar os fatos para providências cabíveis. São graves as denúncias e deverão ser apuradas em conformidade com a lei. Joatan Loureiro da Silva - Presidente da CDH.
 
JOATAN LOUREIRO DA SILVA em 09/08/2013 08:01:03
Conheço o Dudu. Ele não é e nunca foi traficante não! De fato, apenas faz uso "recreativo" de entorpecentes, mas daí a afirmar que é traficante é muito diferente. É uma extrema injustiça, ao meu ver, o que está acontecendo com ele.
 
André Germano em 09/08/2013 07:23:47
Força e foco Dudu ,estamos com vc .
 
Fabiana Cunha em 09/08/2013 06:37:52
esta história esta muito mal contada.mal contada mesmo.quem sai com uma mochila cheia de drogas numa passeata de protesto, com uma enormidade de policiais dentro e fora da manifestação?
 
Carlos Henrique em 09/08/2013 06:31:10
Esse Dudu... pessoal ua coisa sempre digo para meus amigos se houver pena de morte no Brasil advinha quais as classes sociais que estarão na cadeira elétrica ou no corredor da morte? PP. Flagrante forjado, pode isso sim.
 
Luis Pinheiro em 09/08/2013 00:44:05
Eu lamento a situação que o DUDU esta passando, sou guarda municipal eu estava de plantão no segundo dia do protesto e eu estava localizado em frente a prefeitura e não houve tal afirmação de nem uma pessoa detida ali no prédio.
Porém acho que ha um mal entendido que deverá ser melhor apurado.
 
sebastião aparecido de souza em 08/08/2013 21:59:08
Interessante como no sistema prisional só tem inocente, incrível!
 
João Dias em 08/08/2013 20:31:00
Conversa pra boi dormir em Dudu.
 
Josito Sobrinho em 08/08/2013 20:22:54
Nada como um dia atrás do outro e uma noite no meio. Força Dudu.
 
Maria Marta dos Santos em 08/08/2013 19:36:25
Esses guardinha nunca vão ser autoridade, por mais que tentem, aproveitem o tempo no posto de serviço e ao invés de dormir estudem pra passar no concurso da PM.
 
antonio pires em 08/08/2013 18:30:39
Coitadinho, tão inocente! Pergunto: já tem passagem pela polícia? Ele não estava participando da marcha pela liberação da maconha? E foram os guardas municipais do Bernal, que ele tanto puxa o saco, que o prenderam? kkkkkkk!! Quer dizer que os guardas municipais tinham em sua posse maconha e cocaína, guardadas, esperando o nobre ator? Caramba, guarda municipal deve ganhar bem, hein?!
 
luiz inacio de souza em 08/08/2013 18:24:43
O Dudu é meu amigo há muitos anos. É uma pessoa excelente, um leitor crítico e suas atitudes sempre foram de paz. Nunca ouvi falar mal deste menino. Trabalhou na campanha do Serginho assis e sempre falando bem de uma vereadora do pps que diz q ele não trabalha na assessoria dela. Engraçado, trabalhar é só qdo se recebe dinheiro? Só dele disseminar as ideologias do partido já está trabalhando, oras. Estou no aguardo de sua saída, vms comemorar qdo isso acontecer. Abçs meu amigo. Nada como um dia atrás do outro e uma noite no meio...
 
Maria Marta dos Santos em 08/08/2013 17:18:29
Absurdo!!!
 
Anita Ramos em 08/08/2013 16:51:30
conheço ele! Gente boa, já trabalhamos juntos, tenho certeza que ele é inocente!
Mas aqui no Brasil é assim.... é só abrir a boca para se ferrar..
 
Julliana Rodrigues em 08/08/2013 16:39:25
vamos fazer um protesto contra esta prisão,cada um tem o direito de defesa,mas sera que a guarda municipal esta falando a verdade?
 
Agnaldo Silva em 08/08/2013 16:34:26
A entrevista de Aline dos Santos salva, em termos, o jornalismo de Campo Grande. Mesmo tardia, a iniciativa da jornalista e do veículo resgata o fazer do bom jornalismo. Eduardo Miranda é a principal fonte deste caso. Ufa, falou! E falou bem, de forma evidente: denunciou arbitrariedades da Guarda Municipal. Armada! Esdrúxula! E agora, quem vai apurar a denúncia? E os outros atores implicados não vão falar? Estado, Sociedade, Família. O governo municipal não responde pela sua Guarda? A OAB, o CDDH, o Conselho do Negro (Cedine) não são vozes que a imprensa deveria procurar?
 
Edson Silva em 08/08/2013 16:33:31
Maconha eu até acredito que ele portava para o proprio uso, mas o restante eu ja tenho minhas dúvidas e afinal de contas esse Guardinhas ja estão dando o que falar, e ainda querem colocar armas não deles.
 
Haroldo escobar em 08/08/2013 16:31:34
nessas horas , podemos que ainda somos aqueles seres atrasados de sempre, força e fé!!!
 
givaldo valerio em 08/08/2013 16:11:08
Sabe, quando conheci o Dudu, estava eu, ele e Rogério comprando frutas no supermercado pra compartilhar com a galera do acampamento, ele me disse:
-Ainda bem que vocês são advogados, se algum dia eu for preso, vcs vão me salvar!
Estou em dívida com o Dudu. Estou tentando, todos os dias, construo os fatos na minha cabeça, e penso como mostrar a verdade para as autoridades do judiciário.
Já falei com o Promotor, com a imprensa, com a Comissão de Direitos Humanos da OAB, estou tentanto.
A liberdade criou forma, tem cor e endereço.
Vive agora me martelando.
Podia ter sido eu naquela noite.
Mas já estava tudo armado.
A liberdade chama-se Dudu!
www.pollycansadadeguerra.blogspot.com.br
 
Priscila Anzoategui em 08/08/2013 15:56:42
Fico muito triste com a situação do DUDU, sei que tal Injustiça não se justifica, porem servira para que os dias terríveis que viveu no nosso sistema prisional falido, servira de testemunha para que possamos refletir sobre o que acontece no interior dos presídios brasileiro, em especial no nosso MS. e que nossos jovens possam sair as ruas para exigir condições mais dignas para os que lá cumprem suas pena, e não se esquecendo dos agentes que o governo não remunera adequadamente, não tem condições mínimas de trabalho, temos que olhar para esse que na minha opinião é um dos problemas mais graves que temos. mas infelizmente não damos a menor importância, porque achamos que quem comete crime não merece nem um tipo de “consideração” por parte da sociedade, mas esquecemos que amanhã eles estará nas ruas novamente e certamente não se esquecerá tudo o que passou no sistema que ao invés de recuperá-lo, transformou em algo muito pior. Peço que reflitam sobre tais considerações.
 
antonio carlos em 08/08/2013 15:38:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions