A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/02/2011 11:37

Nova tarifa do transporte coletivo passa a vigorar nesta segunda

Viviane Oliveira

O aumento do preço do diesel foi um dos fatores para o reajuste de 8%

A partir de amanhã será de R$ 2,70 para linhas urbanas. (foto: Simão Nogueira)A partir de amanhã será de R$ 2,70 para linhas urbanas. (foto: Simão Nogueira)

A partir de amanhã (28) passa a valer as novas tarifas do transporte coletivo na cidade, para linhas urbanas o valor será de R$ 2,70 para linhas urbanas, R$ 3,35 para linhas executivas, o chamado fresquinho, e R$ 9,60 para tarifa cheia até o Distrito de Anhanduí. O troco máximo dentro dos coletivos será de R$ 10,00.

O decreto que estabelece o preço da tarifa de R$ 2,70 para as linhas urbanas, um aumento de 8% em relação ao preço atual, também estipula 7 datas comemorativas em que haverá desconto no valor da tarifa. O usuário que usar cartão para pagar a passagem vai pagar, nesses dias, R$ 1,00.

Essa tarifa vale para o Dia do Trabalhor (1º de maio), Dia das Mães (9 de maio), Dia dos Pais (9 de agosto), Aniversário de Campo Grande (26 de agosto), Dia de Finados (2 de novembro), Natal e Ano Novo.

Para a Técnica de Penitenciária, Micheline Teles, 38 anos, o preço da passagem em Campo Grande é abusiva. “Faz um ano que moro aqui na cidade e não me conformo com o valor dessa tarifa. A cidade é um ovo, sou de Pernambuco, lá a gente anda Recife toda pelo valor de R$ 1,85, argumentou.

“A passagem só aumenta mesmo, já tem uma hora que estou esperando ônibus. O preço é alto e a qualidade é péssima”. afirma a operadora de Telemarketing, Vanessa Firmo Ferreira, 29 anos.

A diarista, Lourdes Firmo Ferreira, 47 anos, reclama que todos os domingos têm que pegar ônibus para ir para a igreja. “Esse valor é auto demais, o salário mínimo aumenta e junto com ele sobe tudo”, lamenta Lourdes.

Reajuste - Os novos preços do transporte coletivo foram anunciados na semana passada, após reunião entre representantes das empresas, da Agetran (Agência de Transporte e Trânsito) de Campo Grande e da Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados.

A tarifa, segundo foi explicado, foi calculada com base em planilha elaborada pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). O aumento do preço do diesel foi um dos fatores apontados para o reajuste de 8%.



Que vergonha! Com o dinheiro da passagem diaria, da para comprar uma moto.
 
Lucas Gonçalves em 28/02/2011 10:08:50
Gente, andar de bicicleta é muito melhor e economico, hj ja existe no mercado a bicicleta eletrica que auxilia quando o ciclista ja estiver cansado ou durante as subidas... não fiquem nas mãos dessas empresas de transportes, com tarifas abusivas, andem de BICICLETA!
 
Tadia Lopes em 28/02/2011 09:10:30
EU VOU DE BICICLETA O MÁXIMO POSSÍVEL. VAMOS? Sempre vou do trevo imbirussú até o centro, leva 20 minutos vou tranquilíssimo.
 
Eduardo Aguiar em 28/02/2011 07:17:09
REALMENTE É LAMENTAVEL A SITUAÇÃO DO TRABALHADOR BRASILEIRO, EM UM VEICULO TOTALMENTE LOTADO SEM O MENOR CONFORTO E VENTILAÇÃO OS PASSAGEIROS AINDA SÃO DESRESPEITADOS POR FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE COLETIVO, AINDA TEMOS QUE ARCAR COM MAIS ESTE AUMENTO DE TARIFAS, MELHORIAS NAS LINHAS NÃO SE VÊ, O QUE MAIS SE TEM VISTO SÃO MAIS E MAIS PESSOAS PRECISANDO DO SERVIÇO OFERECIDO DE FORMA PRECARIA... ACHO MELHOR MESMO OBTERMOS O HABITO DE ANDAR DE BICICLETA, A MANUTENÇÃO É MAIS BARATA E O PASSAGEIRO FICA SENTADO.
 
FABIANE GARCIA PEREIRA em 27/02/2011 12:29:21
Sem problemas Sr. prefeito, tudo bem, pode aumentar esta passagem, fique a vontade, só não esqueça que:
1-os onibus não seguem os horarios estabelecidos;
2-os onibus são carros de rally nas vias após as 22h00;
3-os onibus, na sua maioria, sempre estão molhados nas madrugadas;
4-os onibus, quando sujam , tipo, vomito, coco de cachorro, etc, ninguem se preocupa em limpar;
5-os onibus em dia de chuva, se molharem, passam a restante da jornada, molhados e se quisermos sentar ou secamos ou sentamos no molhado mesmo;
6-os onibus e suas paradas bruscas, existem pessoas com deficiencia, pessoas idosas;
7-os onibus sem cobradores, exigem muita pericia para sair, pois ja vi gente caindo da porta, ficar presa, perder o ponto;
8-os onibus e suas lotações maximas, absurdo o quanto é a lotação;
9-os onibus e os domingos, alias, circulam onibus aos domingos???? sim !!!! se voce der sorte vai ver um.
10-e mais um vasto relatorio de falhas, mas vamos ver se resolvem isto.
 
jonas inocencio da silva em 27/02/2011 07:56:20
O interessante é que o salário mínimo não sobe nem isso não é? Como somos felizes de ter que pagar este absurdo!!!! Descadeeeera urubu!!!!!!!
 
Ely Vieira dos Anjos em 27/02/2011 05:14:39
O executivo municipal tem aplicados reajustes nos serviços públicos e impostos bem acima da inflação penalizando a população a encargos cada vez maiores, primeiro foi a surpresa no aumento do IPTU, embora com índice oficial de 6% uma grande quantidade de contribuintes tiveram seus imóveis mojarados em índices bem superior ao oficial, ou seja pela valorização de mercado, como que se os imóveis destinados à moradia fosse para a finalidade comercial. Também tivemos o aumento da conta de água em 8,91%, agora os usuários do transporte coletivos são penalizados em um aumento de 8%, ou seja bem superior ao aumento do salário mínimo que foi de 6,86% e ao INPC-FIPE que foi de 7,6% nos últimos 12 meses. O cidadão contrinuindo cada vez mais compromete sua renda com impostos, serviços públicos como transporte coletivo, água, luz e telefone. Está na hora sermos desonerados; Chega de tanto aumento absurdo!!!!
 
Josue Kazuo Nishimura em 27/02/2011 03:43:51
O usuário se vê obrigado a buscar novas alternativas. Se precisar ir e voltar 25 vezes por mês terá uma despesa de R$ 135,00 (valor próximo ao consórcio de uma motocicleta). Obs. Uma moto leva dois passageiros até a porta do local desejado, sem esperas ou superlotações.
 
otoniel freire em 27/02/2011 01:24:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions