A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/01/2016 13:17

Obra de readequação da Euler de Azevedo deve ter início em até 60 dias

Flávia Lima
Avenida será readequada para suportar tráfego intenso de veículos. (Foto:Divulgação)Avenida será readequada para suportar tráfego intenso de veículos. (Foto:Divulgação)
Projeto da obra, dividida em dois lotes. (Foto:Divulgação)Projeto da obra, dividida em dois lotes. (Foto:Divulgação)

A obra de adequação da Avenida Euler de Azevedo, ou MS-080, na Capital, deverá ter início em até 60 dias, segundo informação do secretário de Estado de Infraestrutura e diretor-presidente da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Marcelo Miglioli.

Os trabalhos devem começar após a conclusão do campus da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), fator determinante para a readequação da via, que deve ter o fluxo de veículos intensificado com a inauguração do campus.

A via dá acesso a Universidade, ao Detran e saída para o município de Rochedo. “O Governo do Estado entende que é uma obra que precisa ser feita e por vários motivos. Aquela saída é a única que não tem pista duplicada, temos também o Detran e há seis meses a UEMS, o que aumentou muito o fluxo de veículos na região. Acredito na importância da obra para os bairros e moradores que terão mais segurança naquela via”, disse Miglioli.

A readequação da avenida será divida em lote rural e urbano e as obras serão executadas por duas empresas simultaneamente. “Nesse caso dividimos em duas empresas para agilizarmos o processo”, explicou Miglioli.

O lote 1 que compreende dois quilômetros e meio vai da Avenida Presidente Vargas até um trecho além do Detran/MS e o lote 2, que começa antes do Centro de Pesquisa da Agraer e segue até o o anel rodoviário na saída para Rochedo.

O valor total do contrato é de R$ 14,7 milhões e o prazo para a execução será de um ano, contado a partir do início dos trabalhos no canteiro de obras. Uma das empresas que irá assumir a obra é a Construtora Industrial São Luiz S/A, que cobrou R$ 6.106.804,71 pela duplicação de um trecho de 4,5 quilômetros da avenida, que começa na Avenida Presidente Vargas, passa em frente do Campus da Uems, o futuro trevo de acesso ao macro anel rodoviário e termina na MS-080.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions