ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Operação Ferro-velho apreende 700 kg de fios de cobre irregular

Sem procedência e documentação de origem, o material foi apreendido e levado para a 5ª DP

Por Viviane Oliveira e Antonio Bispo | 29/02/2024 10:50


Operação Ferro-velho, deflagrada na manhã desta quinta-feira (29), pela GCM (Guarda Civil Metropolitana), apreendeu cerca de 700 quilos de fios de cobre irregular em um estabelecimento da Avenida dos Cafezais, na região do Jardim Centro-Oeste, bairro localizado na saída para São Paulo, em Campo Grande.

Conforme divulgado pela GCM, o material foi apreendido porque não tem procedência nem documentação de origem. No local, foram encontrados ainda 8 repetidoras, aparelhos localizados no alto de antenas de transmissão de telefonia, pertencente a uma empresa. O dono do local foi levado para a delegacia para prestar esclarecimentos. A ocorrência foi registrada na 5ª Delegacia de Polícia Civil.

Conforme o comandante da região do Anhanduizinho, Adriano Vassalo Gimenez, também foi fiscalizado ferro-velho localizado na Rua Paulo Ubiratan, no Bairro Mário Covas. Lá, nada de errado foi encontrado, porém foram feitas duas notificações, uma da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) porque o local não tinha autorização para funcionar e, a outra, notificação da vigilância sanitária. Os materiais eram armazenados de forma irregular.

Furtos de fio - Fiação de energia é muito visada por ladrões, principalmente por dependentes químicos. Depois de furtados, os criminosos fazem a queima dos fios para retirada do plástico que envolve o cobre. Em seguida, vendem o produto em lojas de sucatas, transação que resulta nos crimes de furto e receptação qualificados. Nesta manhã, o Terminal Guaicurus, localizado no Bairro Universitário, na saída para São Paulo, teve a fiação de energia furtada. Uma das entradas foi afetada e o serviço de venda de passagem improvisado.

Em outubro, decreto assinado pela prefeita Adriane Lopes (PP), proíbe a aquisição, estocagem, comercialização, reciclagem, processamento e beneficiamento de materiais metálicos ferrosos sem comprovação nos ferros-velhos e demais comércios da Capital. O estabelecimento que comercializar o produto sem a comprovação da procedência ou origem, pode sofrer multa de R$ 10 mil reais, além da reclusão de 1 a 4 anos, cassação do alvará de atendimento do proprietário e sócio por 10 anos.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias