A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

13/04/2015 11:05

Para desvendar mistério, polícia busca entre desaparecidos o nome de morto

Renan Nucci
Bombeiros resgataram o corpo achado no inferninho, na noite de ontem. (Foto: Kleber Clajus)Bombeiros resgataram o corpo achado no inferninho, na noite de ontem. (Foto: Kleber Clajus)

A Polícia Civil confronta as características do corpo encontrado ontem (12) na cachoeira inferninho, em Campo Grande, com as de pessoas desaparecidas nos últimos dias. O homem que aparenta ter entre 35 e 40 anos foi morto com um tiro no peito. O caso está sob os cuidados do delegado Alexandre Amaral Evangelista, da 2ª Delegacia de Polícia.

Segundo o delegado, os investigadores já trabalham para tentar identificar a vítima. Houveram algumas suspeitas, mas nenhuma delas foi confirmada. “Precisamos saber quem foi assassinado; este é o primeiro passo. Depois que tivermos a identificação, vamos apurar as circunstâncias do homicídio”, explicou.

A principal hipótese é de que o assassino tenha ocultado o corpo na cachoeira perto da estrada municipal CG-040, com o intuito de despistar o trabalho da polícia. A vítima estava em avançado estado de decomposição em meio às pedras nas margens do rio, trajando calça jeans e camiseta cinza estampada. Apresentava calvície, pele clara e cerca de 40 anos.

O material recolhido será submetido a análises necroscópicas, papiloscópicas (impressões digitais) e exames de DNA. “Com base nos exames vamos tentar ouvir famílias de desaparecidos e verificar os registros em Mato Grosso do Sul. Se não encontrarmos nenhum dado aqui, vamos encaminhar os exames para Brasília (DF), para tentarmos descobrir se era de outro estado", completou o delegado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions