A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/03/2016 18:18

Para público, Via Sacra é oportunidade de se questionar e aumentar a fé

Nyelder Rodrigues e Adriano Fernandes
Encenação da Via Sacra da Paixão de Cristo de acontece anualmente nas Moreninhas (Fotos: Marcos Ermínio)Encenação da Via Sacra da Paixão de Cristo de acontece anualmente nas Moreninhas (Fotos: Marcos Ermínio)
Produção do evento contou com a participação direta e indireta de cerca de 70 pessoas, sendo que 40 dessas atuaramProdução do evento contou com a participação direta e indireta de cerca de 70 pessoas, sendo que 40 dessas atuaram

Devoção, esse é o sentimento que marca a Via Sacra da Paixão de Cristo nas Moreninhas, em Campo Grande. A produção tem três meses de ensaio e a participação de 70 pessoas, 40 delas contracenando. Hoje (25), a caminhada começou na igreja da Comunidade de São Pedro e São Paulo, e terminou na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, onde ocorre a crucificação Jesus.

Cerca de 1,5 mil pessoas acompanham a Via Sacra, entre elas o empresário Jorge Maraffi, de 52 anos. "Nestes cinco anos que acompanho, todo ano é uma emoção diferente. Agora, diante de tudo que passamos, fico imaginando se Jesus estivesse em vida terrena atualmente, será que não fariam isso com ele de novo? É uma história sempre atual, e por isso me emociono", comenta.

Pessoas de várias idades formavam o público do evento, entre elas a pequena Beatriz, de 5 anos, que via tudo no colo com o pai, Eduardo Vieira, e a mãe Claudineia da Silva, de 26 anos. "Viemos em três anos, mas nesse trouxemos a nossa filha para que ela tenha contato com a religião desde cedo, isso é necessário para contrapor esse mundo violento como temos hoje", explica a mãe.

No outro extremo de faixa etária, a aposentada Maria Luiza de Oliveira, de 69 anos, acompanha a Via Sacra há 10 anos, e diz que a emoção em acompanhar o evento a cada ano aumenta mais. "Sou devota de Nossa Senhora Aparecida, mãe de Cristo. Ver o filho dela, mesmo que em encenação, sendo crucificado, é algo que emociona bastante", frisa a idosa, lamentando apenas que um problema no joelho atrapalhe ela de seguir a caminhada junto a Via Crucis. "Pego o início, aí vou de ônibus até a paróquia ver o final".

Público presente na Via Sacra acaba, de forma indireta, também participando da encenação (Foto: Marcos Ermínio)Público presente na Via Sacra acaba, de forma indireta, também participando da encenação (Foto: Marcos Ermínio)

Os organizadores esperavam para este ano um público de até 3 mil pessoas, porém, apenas metade compareceu. A Via Sacra começou às 17h15 e a previsão é que acabe às 19h30, com a crucificação de Jesus. O trajeto passou pelas ruas Barreiras, Anacá, Palmácia, Adélia e Minas Novas. Apesar do público abaixo da expectativa, os presentes comemoram à celebração.

"A cada ano a celebração está sendo melhor e mais grandiosa. Por exemplo, este ano eu vi pessoas com os olhos lacrimejando na hora de beijar a cruz, pessoas espontaneamente se ajoelhando. Isso é a prova que está sendo melhor o trabalho, crescendo a cada ano", diz o pároco da comunidade São Pedro e São Paulo, Jesudhas Fernando.

Outro que comemora é o aposentado José Bispo, que já participou da encenação em anos anteriores, mas hoje apenas acompanham como espectador. "Moro há 35 anos nas Moreninhas e a cada ano é uma renovação. Em especial, a produção deste ano promete surpresas para nós até o final", revela Bispo, que seguia em meio ao público da Via Sacra.


Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions