ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 30º

Capital

“Pegamos o cara já”, ouviu testemunha de crime com três execuções na Capital

O crime foi registrado durante a madrugada, na Rua Augusta Rossini Guidi, região do Bairro Los Angeles

Por Viviane Oliveira e Ana Paula Chuva | 31/10/2020 09:35
Nesta manhã ainda era possível encontrar manchas de sangue no local onde houve o atentado (Foto: Marcos Maluf) 
Nesta manhã ainda era possível encontrar manchas de sangue no local onde houve o atentado (Foto: Marcos Maluf)

Uma testemunha disse na manhã deste sábado (31) que após os disparos que matou três homens ouviu um dos atiradores dizer: “Vamos embora. Pegamos o cara já”. O crime foi registrado durante a madrugada, na Rua Augusta Rossini Guidi, no Jardim Sumatra, região do Bairro Los Angeles, em Campo Grande.

As vítimas Alex Vilhagra Ifran, 24 anos, Marcos Antônio Cavalcante Américo, 36 anos, e Weslley da Silva Rodrigues Alves, 20 anos, foram mortos com disparos de pistola .40 e de calibre 12.

Hoje de manhã a equipe de reportagem esteve no local onde ocorreu o atentado. Na casa do pedreiro Marco Antônio havia uma grande movimentação de familiares e amigos, mas ninguém quis dar entrevista. Um dos  filhos do pedreiro disse apenas que o pai estava arrumando o carro Ford Escort em frente da residência quando os atiradores chegaram. “Ninguém sabe o motivo do crime''. O filho não soube dizer se o pai tinha inimizade com alguém. Marco Antônio morava há muitos anos no bairro.

Com receio e assustados, a maioria dos moradores abordados disse que não ouviu e não viu nada. Uma testemunha se limitou a dizer apenas que escutou os disparos e na sequência alguém falando: “Vamos embora. Pegamos o cara já”.

Vítimas foram mortas com vários tiros (Foto: Direto das Ruas) 
Vítimas foram mortas com vários tiros (Foto: Direto das Ruas)

Caso - Conforme boletim de ocorrência, testemunhas contaram que o crime foi cometido por um grupo, de três homens e uma mulher, que chegou ao local fortemente armado em um carro parecido com Renault Sandero. Marco Antônio foi o primeiro a ser atingido por disparos de arma de calibre 12.

As testemunhas contaram que os atiradores gritaram para que Marco Antônio saísse do carro, mas como não foram atendidos, abriram fogo e executaram a vítima com vários disparos na cabeça. Weslley da Silva também foi assassinado com disparos de pistola .40 e calibre 12 na cabeça, numa das pernas e quadril.

A terceira e a quarta vítima, Alex e a esposa de 22 anos, haviam acabado de chegar na casa de Weslley quando foram surpreendidos pelos atiradores. Alex ainda tentou fugir correndo, mas foi alcançado e morto com tiros na cabeça e na mão direita para que não ficasse como testemunha.

A jovem disse à polícia que só não foi morta porque a arma de uma dos atiradores falhou. Segundo relatos de moradores, a mulher que acompanhava o grupo estava em estado de êxtase. Após o crime, os suspeitos fugiram e ainda não foram identificados.

Corpo de Marco Antônio ficou próximo ao carro (Foto: Direto das Ruas) 
Corpo de Marco Antônio ficou próximo ao carro (Foto: Direto das Ruas)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário