A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/01/2011 16:19

PM apreende garoto de 14 anos por cultivar maconha em casa

Danúbia Burema

Planta de maconha achada pela Polícia tinha 2,5 metros

Maconha encontrada na residência tinha oito meses e 2,5 metros. (Foto: João Garrigó)Maconha encontrada na residência tinha oito meses e 2,5 metros. (Foto: João Garrigó)

Policiais militares apreenderam nesta tarde um adolescente de 14 anos que cultivava maconha em sua residência no bairro Oscar Salazar, região do Nova Lima, em Campo Grande. No local foi encontrado um “pé de maconha” de 2,5 metros.

Denúncia anônima indicou à Polícia que em uma residência na rua Major Giovani Nadalin funcionava um ponto de tráfico de entorpecentes.

Durante vistoria ao local, policiais do Reservado do 9º Batalhão e do Nova Lima encontraram a planta nos fundos da casa.

O adolescente de 14 anos disse que cultivava a maconha e que ela servia para seu consumo. Ele contou à Polícia que jogou sementes no chão e quando viu que a planta nasceu, regava constantemente.

A mãe do garoto, de 35 anos, disse aos policiais que mandou ele acabar com a planta, mas não foi atendida. Ela foi encaminhada à delegacia junto com o garoto e deverá prestar esclarecimentos sobre o caso.

Outras duas pessoas que estavam na casa foram detidas e alegam ser usuárias de drogas. Dentro da casa foi encontrada uma porção de maconha. Os envolvidos e a maconha foram encaminhados à Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).

Pé de maconha foi pesado com demais entorpecentes encontrados no local.Pé de maconha foi pesado com demais entorpecentes encontrados no local.


Essa notícia me lembra uma música...

Meu vizinho jogou
Uma semente no seu quintal
De repente brotou
Um tremendo matagal (Meu vizinho jogou...)
Quando alguém lhe perguntava
Que mato é esse que eu nunca vi?
Ele só respondia
Não sei, não conheço isso nasceu ai
Mas foi pintando sujeira
O patamo estava sempre na jogada
Porque o cheiro era bom
E ali sempre estava uma rapaziada
Os homens desconfiaram
Ao ver todo dia uma aglomeração
E deram o bote perfeito
E levaram todos eles para averiguação e daí...
Na hora do sapeca-ia-ia o safado gritou:
Não precisa me bater, que eu dou de bandeja tudo pro senhor
Olha aí eu conheço aquele mato, chefia
E também sei quem plantou
Quando os federais grampearam
E levaram o vizinho inocente
Na delegacia ele disse
Doutor não sou agricultor, desconheço a semente
 
Marcos Vinícius Benitez em 20/01/2011 05:45:05
Que mão "boa" para plantação!!!!!
 
Margarida Rodrigues em 20/01/2011 05:39:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions