ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Polícia apreende armas de confronto com Choque e prende PM suspeito

Em nota à imprensa, corporação destacou que PMs não estavam em serviço no momento da abordagem

Por Gustavo Bonotto e Ana Beatriz Rodrigues | 21/06/2024 20:32
Local do confronto foi isolado para a realização da perícia criminal. (Foto: Osmar Daniel)
Local do confronto foi isolado para a realização da perícia criminal. (Foto: Osmar Daniel)

O policial militar morto durante confronto com o Batalhão de Choque no fim da tarde desta sexta-feira (21), em Campo Grande, foi identificado como Almir Figueiredo Barros Junior. Ele integrava o 10º Batalhão como cabo.

Ele e outro militar, de nome Santos, foram identificados como suspeitos de participar do roubo a um caminhão usando distintivo da Polícia Civil. O veículo seria usado para transportar drogas e estava em uma chácara. Na ação, todos teriam resistido à abordagem. O caso aconteceu por volta das 16h, na região do Indubrasil, núcleo industrial da Capital.

Além do PM, outro homem chamado Jorcinei Junior Sabia Gil da Silva, de 25 anos, foi morto. Os corpos, deixados por viaturas do Choque na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Bairro Santa Mônica, tinham várias marcas de tiros, de acordo com o apurado pela reportagem no local.

Em nota enviada à imprensa, a PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) pontuou que duas armas de fogo e uma quantidade ainda não pesada de entorpecentes foram apreendidas no local. "Cumpre assinalar que dois dos autores são integrantes da PMMS, um deles foi a óbito e outro preso. Ambos não estavam em serviço", diz o comunicado.

Ainda segundo a corporação, o policial preso será encaminhado ao Presídio Militar Estadual, onde todos os procedimentos legais serão tomados. "A perícia técnica do Estado foi acionada recolhendo todos os indícios e vestígios e a ação será investigada por meio de um Inquérito Policial Militar. Esclarecemos que a PMMS não coaduna com qualquer desvio de conduta por parte de seus integrantes", finaliza o comunicado.

Mais cedo - Logo depois de serem levados em duas viaturas que acessaram a UPA pela entrada de ambulâncias, as equipes do Choque deixaram a unidade em busca do suspeito que havia conseguido escapar da abordagem. Os dois homens baleados foram deixados para serem socorridos no pronto atendimento, mas segundo profissionais da emergência, já não havia o que fazer e a funerária de plantão foi acionada.

Logo após essa primeira movimentação, a equipe da Inteligência da Polícia Civil e da Corregedoria da Polícia Militar chegaram à UPA, mas nada disseram.

Receba as principais notícias do Estado no WhatsApp. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nas redes sociais: Facebook, Instagram e TikTok

Nos siga no Google Notícias