A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Abril de 2019

13/11/2018 16:53

Polícia caça suspeito de matar diarista investigada por latrocínio

Segundo a polícia, a mulher foi assassinada em vingança. Crime aconteceu nesta manhã no Jardim Inápolis

Geisy Garnes
Movimentação de policiais militares no local onde ocorreu o crime (Foto: Simão Nogueira)Movimentação de policiais militares no local onde ocorreu o crime (Foto: Simão Nogueira)

Equipes da Polícia Civil procuram o suspeito de assassinar a golpes de faca a diarista Aline Lima Machado, de 26 anos, no Jardim Inápolis, em Campo Grande. O crime aconteceu na manhã desta terça-feira (13) em frente a filha da vítima, de apenas 9 anos.

De acordo com informações apuradas pelo Campo Grande News, equipes da 7ª Delegacia de Polícia Civil buscam o suspeito em endereços ligados a ele. O homem é filho de Gabriel Ricaldes, de 74 anos, assassinado no mesmo bairro no dia 30 de setembro pelo ex-marido da diarista, Osnei de Carvalho Moreira, 45 anos.

Aline teria facilitado a entrada do ex-marido na casa do idoso, com quem ela teve um caso durante o período que Osnei esteve preso. Sua morte seria justamente vingança pelo envolvimento no assassinato de Gabriel.

Para a reportagem o delegado Dmitri Erik Palermo afirmou que a princípio o crime de hoje não foi premeditado. Segundo testemunhas o filho de Gabriel passava de carro com a família pela rua Atenas e encontrou a diarista por acaso. Naquele momento decidiu vingar a morte do pai.

Conforme a sogra de Aline, que pediu para não ter o nome divulgado, a vítima saiu por volta das 7h para trabalhar como diarista, mas recebeu uma ligação da escola informando que a filha dela de 9 anos estava passando mal e desviou o caminho. Na volta, já na rua de casa, foi atacada pelo suspeito.

Assustada, a criança correu e foi até a casa de uma vizinha pedir socorro. A vítima ainda tentou fugir, mas não conseguiu. Ela foi atingida por várias facadas, entre elas no abdômen e quase teve o pescoço decepado.

Latrocínio - Gabriel foi encontrado morto com vários ferimentos e as mãos amarradas por um dos filhos na casa onde vivia, na Rua Rosa Vermelha, no Jardim Inápolis, no dia 30 de setembro.

Conforme as investigações, após sair da cadeia o ex-marido de Aline foi atrás do idoso para acertar as contas e ela teria facilitado a entrada dele na residência da vítima. Gabriel foi morto espancado e teve cartões de banco e um revólver calibre 38 roubados.

Dias depois, Osnei, “conhecido como Leitinho”, foi apontado como o responsável por matar com tiro no peito o policial militar Gilberto Biano Mendes Valiente, de 35 anos, em um frigorífico abandonado no Indubrasil. O suspeito acabou morto em confronto com militares do Batalhão de Choque da Polícia Militar, no cruzamento das ruas Jacobina com Aruanã.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions