ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Polícia de MS prende segundo foragido do Paraná em uma semana

Ele tinha mandado de prisão determinado pela Vara Criminal de Curitiba, pelos crimes de extorsão e quadrinha

Por Geisy Garnes | 24/11/2021 15:38
A prisão foi realizada pela Dracco, nesta manhã, em Campo Grande (Foto: Divulgação)
A prisão foi realizada pela Dracco, nesta manhã, em Campo Grande (Foto: Divulgação)

Ações da DRACCO (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) prenderam um paranaense foragido desde 2013 por extorsão. Segundo a polícia, ele faz parte de uma facção criminosa e estava escondido em Campo Grande. Essa é o segundo foragido do Paraná localizado em Mato Grosso do Sul nesta semana.

O suspeito foi encontrado na manhã desta quarta-feira (24). Ele tinha mandado de prisão determinado pela 3ª Vara Criminal de Curitiba, pelos crimes de extorsão e "quadrilha" praticados em 2013. O paranaense seria integrante de facção com atuação dentro de fora dos presídios e ainda teria envolvimento com o tráfico de drogas.

O bairro em que o foragido foi encontrado e o nome dele, não foram divulgados. Essa é a segunda prisão de foragido do Paraná nesta semana.

No dia 22, segunda-feira, Rafael Fernandes de Sousa, principal suspeito de executar Luan Ricardo Nascimento, de 22 anos, foi preso em Terenos – cidade a 31 quilômetros de Campo Grande. O crime aconteceu em Maringá, no Paraná, em outubro deste ano.

O crime - Luan foi morto a tiros no cruzamento da Rua Montevidéu com a Avenida Pedro Taques. A vítima, segundo apurado pelo jornal Corujão Notícias, estava ao lado de uma conveniência quando foi surpreendida pelo atirador, que estava de bicicleta.

Ao menos 6 tiros atingiram Luan, que antes de morrer teria conseguido dizer quem era o assassino. O assassinato ficou registrado em câmeras de segurança. Nas imagens é possível ver o assassino e um funcionário da conveniência comemorarem a morte após os disparos.

A suspeita é de que motivação do assassinato seja ligação com tráfico de drogas e que a vítima tenha sido atraída para uma emboscada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário