A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/11/2015 12:08

Polícia investiga se professor que abusou de 4 crianças fez outras vítimas

Luana Rodrigues

A polícia investiga se o professor de educação física de 29 anos, acusado de abusar de crianças quatro em escolas municipais de Campo Grande, fez outras vítimas. O homem continua preso, já que teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, depois de ter sido preso em flagrante por abusar de um menino de cinco anos, na escola Municipal Maria Tereza Rodrigues, no Bairro Santa Emília, em Campo Grande.

De acordo com a delegada da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), Daniella Kades, que investiga três dos quatro crimes, todas as vítimas já foram ouvidas por psicólogos e relataram os abusos. Agora a polícia vai encaminhar ofício para as escolas onde ocorreram os estupros, para que professores e diretores prestem depoimento.

Além disso, a delegada está analisando a possibilidade de ouvir outras crianças, colegas daquelas que sofreram os abusos, para ter certeza de que o suspeito não fez outras vítimas.

Os abusos- De acordo com o delegado titular da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), Paulo Sérgio Lauretto, depois do flagrante de abuso do menino de cinco anos, outros três pais foram à delegacia relatando abusos por parte do professor, contra seus filhos.

O primeiro teria ocorrido em maio deste ano. E a mãe da vítima, um menino de 10 anos, concedeu entrevista ao Campo Grande News relatando como o foi o filho dela o abusado. A mãe disse que na época, passou a acompanhar o garoto de perto. Ele chegou a ser perseguido pelo professor após revelar o caso à mãe.

O segundo caso teria ocorrido em julho deste ano em uma escola municipal, no Bairro Tijuca, onde a vítima seria uma criança de nove anos. O terceiro abuso teria ocorrido também na quinta-feira (21), na mesma escola do flagrante, no Bairro Santa Emília. A também tem cinco anos, mas estuda em sala diferente do garoto que fez a primeira denúncia.

O professor, que não terá a identidade revelada até a comprovação da denúncia, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e está no Instituto Penal de Campo Grande.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions