A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/03/2012 18:08

Polícia investiga venda de imitação de arma de fogo pela internet

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira

De acordo com a legislação brasileira, é proibida comercialização deste tipo de objeto

Delegado mostra a arma de verdade e, no computador, o simulacro vendido por Marcos Paulo Caiado. (Foto: João Garrigó)Delegado mostra a arma de verdade e, no computador, o simulacro vendido por Marcos Paulo Caiado. (Foto: João Garrigó)

A 1ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande investiga a venda de imitações de arma de fogo pela internet. O comércio está sendo feito pelo Facebook.

De acordo com o delegado Wellington de Oliveira, responsável pela investigação, estão à venda simulacros de pistola e espingarda.

As armas estão à venda, com diversas fotos postadas, no perfil de um homem que diz ser morador na Capital. No perfil ele se identifica como Marcos Paulo Caiado. A reportagem tentou contato com ele, através do facebook, mas, até o fechamento desta edição ele não havia retornado.

Segundo o delegado, as armas custam aproximadamente R$ 800 e o ‘vendedor’ diz aceitar negociação. “Isso é falta de compromisso social. Vendendo aleatoriamente para qualquer pessoa”, fala Wellington, que acredita que os simulacros tenham sido adquiridos no Paraguai.

O ‘vendedor´será intimado a comparecer à delegacia para prestar esclarecimentos. Caso ele apresente nota fiscal da compra será responsabilizado pela venda e irá responder pelo crime no Juizado de Pequenas Causas.

Conforme o delegado, se o homem não tiver nota fiscal, será encaminhada uma representação para a Polícia Federal, que pode instaurar inquérito para apurar contrabando e descaminho.

Os simulacros são muito parecidos com uma arma de verdade e têm efeitos semelhantes, com exceção da letalidade. Os primeiros possuem gatilho, som de disparo e a munição é conhecida como ‘chumbinho’.

Este tipo de munição não é letal ao ser humano, mas, a arma assusta a qualquer pessoa e devido à semelhança com a de verdade pode ser usada para render vítimas para roubos e sequestros, por exemplo.

De acordo com a legislação penal, “é proibida a fabricação, venda, comercialização, importação de brinquedos, réplicas e simulacros de arma de fogo, que com essas possam confundir”.



Como praticante de esporte de tiro e de tiro com armas de pressão, além de Airsoft e Paintball A, repudio todo tipo de venda ilegal e contrabando de armas de fogo e de pressão. Com certeza é o caso deste cidadão que merece sentir a força da lei pois a sua prática ilícita é uma ameaça aos praticantes, esportistas e comerciantes sérios deste país. Esperamos que a polícia seja dura e cumpra a lei!
 
Thyago Almeida em 01/06/2012 08:38:32
ONDE ESTÃO OS POLÍTICOS A NÍVEL DE EXECUTIVOS, PREFEITOS, GOVERNADORES E PRESIDENTE DA REPÚBLICA, SÃO ELES OS RESPONSÁVEIS POR TODA COMERCIALIZAÇÃO NESTE PAÍS, SÃO ELEITOS PARA TEREM GRANDES DIFICULDADES, PORTANTO TERÃO QUE SE ACESSORAREM MUI BEM COM DEUS, PARA NÃO SER ENGANADOS POR SECRETÁRIOS, MINISTROS E OUTROS, O POVO ESPERA ADMINISTRAÇÃO DE VOCÊS, PRESTEM ATENÇÃO PARA NÃO PASSAREM VERGONHA.
 
PEDRO BRAGA em 28/03/2012 09:49:08
Portaria 006 DLog, de 29 de novembro de 2007
Capítulo 5, Art. 24.
"Enquadram-se na definição de armas de pressão, para os efeitos desta Portaria, os lançadores de projéteis tais como “paintball” e “airsoft”.

Esta é uma pistola de airsoft, portanto uma arma de pressão, de venda autorizada (desde que legalmente importada).
 
Carlos Henrique A. Silva em 28/03/2012 09:19:00
Para importar uma arma de pressão de airsoft você precisa ter: CR (Certificado de Registro) emitido pelo SFPC da sua região e em seguida,Solicitar um CII (Certificado Internacional de Importação) à DFPC. Mesmo sendo policial ou militar é preciso ser registrado no Exército e pedir autorização prévia para importar. Ou seja, é preciso ter CR e depois um CII para poder importar legalmente.
 
Agatha Suzuki em 28/03/2012 02:36:21
O airsoft é um esporte regulamento no Brasil através das seguintes leis e portarias:
PORTARIA 002-COLOG, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010
DECRETO Nº 3.665, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2000, conhecido como R-105.
As armas de pressão por ação de mola, de calibre igual ou inferior a 6mm poderão ser adquiridas
no mercado nacional sem a necessidade de CR (pois são de uso permitido e categoria de controle.
 
julio vareiro em 28/03/2012 02:06:21
Arminhas de brinquedo e uso permitido por lei precisam ser vendidas com a ponta pintada em laranja no caso de armas de pressão de airsoft (6mm ação de mola). Esta da foto da reportagem parece ser uma GAMO espanhola a gás. Pode ser vendida em território nacional por loja licenciada, e apenas após expedido CR para o comprador. O transporte dela também exige guia de tráfego e NF.
DECRETO R-105.
 
Paulo Barbosa em 27/03/2012 11:22:09
Essa arma é de pressão, legalizada, inclusive para prática de tiro esportivo. Se parece com uma arma simplesmente porque É uma arma. O Estatuto do Desarmamento permite esse tipo de arma, que não é considerada brinquedo e nem de fogo, desde que até o calibre 5,5mm. Pra essa arma não precisa de registro e, consequentemente, nem porte (talvez aí resida o erro).
 
thiago antunes benites em 27/03/2012 10:16:00
A "burrocracia" é quem provoca o contrabando desse tipo de equipamento. Pistolas e espingardas de pressão a mola ou a gás não são armas de fogo e existe lei para isso. O que deveria existir é um registro desses equipamentos para pessoas que praticam o tiro esportivo e de recreação. Não são letais e podem ter certeza que os bandidos não procuram esse tipo de arma querem armas de verdade mesmo.
 
Carlos Alberto Martins Sá em 27/03/2012 06:59:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions