ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Polícia prende assassino que matou e decepou dedos de vítima

Suspeito tem passagens por furto, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo

Por Clayton Neves | 25/11/2021 17:29
Jhonny Anastácio foi preso em flagrante e levado para prestar depoimento na 2ªDP. (Foto: Direto das Ruas)
Jhonny Anastácio foi preso em flagrante e levado para prestar depoimento na 2ªDP. (Foto: Direto das Ruas)

Poucas horas após Gilmar da Silva Costa, de 41 anos, ser encontrado morto a facadas na Vila Marli, a Polícia Civil prendeu em flagrante o suspeito pelo crime, identificado como Jhonny Anastácio Reinaldo do Nascimento, de 33 anos. “Fogo”, como é conhecido, foi detido na tarde de hoje (25) na região do Bairro Santa Luzia, onde morava.

A polícia não informou as circunstâncias da prisão, apenas que Jhonny foi levado para a 2º Delegacia de Polícia, onde será interrogado pelo crime. Conhecido da polícia, o criminoso tem passagens por porte ilegal de arma, furto e tráfico de drogas.

Depois da descoberta da morte, a família de Gilmar agora enfrenta dificuldade para liberar o corpo no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). Por falta de documentos que identifiquem a vítima, o processo deve durar cerca de quatro meses.

“Fomos no Imol dar entrada na papelada, mas disseram que não poderiam liberar sem que a gente apresentasse um documento. Agora o juiz vai ter que mandar fazer um registro de nascimento, com ele, a gente pede o atestado de óbito”, explica a sobrinha da vítima, Priscila Ribeiro.

Segundo ela, o trâmite entre o pedido e a entrega dos documentos leva em torno de quatro meses. “Vamos ter de esperar”, resume.

O caso - Considerado gente boa e uma pessoa tranquila, a morte de Gilmar da Silva Costa, assassinado a facadas na madrugada desta quinta-feira (25), é um mistério para vizinhos e amigos da vítima.

Gilmar teve dois dedos da mão direita decepados, além de uma facada na altura do pescoço e diversos cortes de facão na cabeça, tronco, braços e mãos. A faca usada no pescoço chegou a quebrar e um pedaço da lâmina, assim como o cabo, foram apreendidos pela Polícia Militar

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário