A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/02/2016 10:40

Polícia usa bomba de gás para dispersar bagunça pós Carnaval

Viviane Oliveira
Momento em que a policia jogou bomba de gás lacrimogênio para dispersar a multidão. (Foto: Direto das ruas)Momento em que a policia jogou bomba de gás lacrimogênio para dispersar a multidão. (Foto: Direto das ruas)

Equipes do Batalhão de Choque foram acionados nesta madrugada (9) para conter tumulto após festa de Carnaval, na Avenida Calógeras, em Campo Grande. Foi preciso usar bomba de gás lacrimogênio para dispersar um grupo que fazia algazarra na via. Cerca de 3 mil pessoas estavam no local, segundo a polícia, mas ninguém foi preso.

Conforme o Batalhão de Choque, depois de várias denúncias pelo 190 de pertubação de sossego, baderna e som alto, policiais da área central foram chamados para atender a ocorrência. Ao chegar no local, os militares foram recebidos com hostilidade por alguns foliões que se esconderam em meio a multidão.

O Batalhão de Choque, então, foi acionado para dar suporte aos militares e como havia muita gente na avenida foi preciso usar bomba de gás lacrimogêneo para dispersar o grupo de baderneiros. Porém, algumas dessas pessoas invadiram a boate Feat Club, que fica próxima onde ocorria o desfile de blocos, causando pânico na casa de show.

A confusão só terminou depois que os policiais entraram em contato com os proprietários da boate e pediram para que evacuassem o prédio. Os proprietários acataram o pedido e só assim os arruaceiros, que se infiltraram no meio da multidão e dos frequentadores da casa de show, foram embora.

Para uma das proprietárias da boate, Bruna Faria, faltou segurança na rua, o que acabou prejudicando quem estava dentro do estabelecimento, pois algumas clientes da casa noturna, passaram mal com o efeito do gás. “Até agora alguns clientes da boate não entenderam o que aconteceu, mas eu quero deixar claro que a confusão não foi aqui dentro”, afirma.

“Na hora do tumulto meus amigos e eu se escondemos no banheiro” conta um estudante 23 anos, que estava na boate.

Situação da rua ontem, após a confusão. (Foto: Direto das Ruas)Situação da rua ontem, após a confusão. (Foto: Direto das Ruas)
Seis pessoas são presas por beber e dirigir embriagadas na madrugada
Seis pessoas foram presas em flagrante por embriaguez no trânsito de ontem para hoje, em Campo Grande. Cinco delas foram flagradas durante blitz na R...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


O choque vai ao local quando a uma grande concentração de pessoas e essa concentração já deu causa a um crime, por isso o uso de bombas de efeito moral foram lançadas para dispersar a multidão, sendo que de tal multidão saíram garrafas de vários tamanhos contra as equipes que ali se encontravam, mas digo que a confusão já havia começado as 03:30 hrs da manha, pois os moradores locais, inclusive uma vizinha já estava com a grade e o portão de sua residencia quebrados, devido a esses vândalos.
Felizmente não houve ninguém ferido no local, pois a policia militar do MS, trabalha sempre dentro da legalidade.
 
Douglas Garcia em 10/02/2016 13:15:49
Após varias denuncias no 190, uma equipe da PM de área, juntamente com a Equipe de Força Tática da Areá central, foi até o local para educadamente pedir que as pessoas que estavam ali acabassem com a perturbação, sendo recebidos por garrafadas que saiam da multidão, foi acionado o choque como reforço e da mesma forma de dentro do estabelecimento invadido por vândalos foram arremessadas mais garrafas contra as equipes de choque, sendo assim repelido tal agressão com bombas de efeito moral e a dispersão das pessoas que estavam ali para evitar-se que ocorre-se algum tipo de violência com pessoas que estão dentro da referida danceteria. pois a dona o evento entendeu plenamente o risco de vândalos começarem a vandalizar seu estabelecimento e machucarem as pessoas que ali estavam,
 
Douglas Garcia em 10/02/2016 13:09:10
Lucio Borges Ortega, respondendo a sua pergunta e agradecendo pelas palavras corretas em dizer que no horário que acontecia o carnaval de rua com pessoas civilizadas e que estão no local somente para se divertir a Policia Militar não teve problema algum, afinal, com pessoas inteligentes e educadas não há problemas e nem vandalismo. Porem após esse horário e com pessoas que querem somente vandalizar o local, e praticando crimes, como trafico de drogas, prostituição, perturbação do sossego alheio e outros continuaram ali, de baixo de um veículo ou dois com o som ligado, tomando bebidas alcoólicas e promovendo a bagunça...........continua
 
Douglas Garcia em 10/02/2016 13:03:17
A Segurança Pública ontem, não foi pouco. Ela foi inexistente durante a festa do bloco. Mas q msm sem PM ou Guarda Municipal ocorreu td bem e foi ótimo, pois estava em rua diferente e com gente civilizada.

A festa do bloco, que aconteceu entre civilizados, terminou as duas horas. A folia do bloco acabou e retirou música era as 2h10….eu estava la. E foi em rua lateral e esses vândalos ficaram na rua de baixo e com carro de som com outras músicas vulgares…. *** Mas indago as autoridades, em uma concentração com 4,5 mil pessoas o Choque só vem pra acabar com está bagunça posterior/ final com porrada e bomba, dps q alguém começa uma confusão??
 
Lucio Borges Ortega em 09/02/2016 15:25:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions