A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

25/01/2019 18:12

Prefeitura busca parceiros para amplair projeto de Cidade Inteligente

Chamamento público quer selecionar ideias inovadoras que permitam, por exemplo, soluções de conectividade à internet ou outras ecologicamente sustentáveis

Humberto Marques
Belmar Fidalgo é um dos locais que devem receber projeto de inovação. (Foto: Arquivo)Belmar Fidalgo é um dos locais que devem receber projeto de inovação. (Foto: Arquivo)

Às 10h de segunda-feira (28), na Central de Atendimento ao Cidadão, a Prefeitura de Campo Grande tentará pela segunda vez dar andamento a um projeto que visa, além de ampliar o alcance da internet gratuita em áreas públicas da cidade, agregar conceitos de sustentabilidade e inovação. O chamamento público, que em novembro passado não teve interessados, buscará “projetos sustentáveis e inovadores para serem oferecidos sem custo à população, sem trazer qualquer tipo de prejuízo ambiental”, como explicou ao Campo Grande News o diretor-presidente da Agetec (Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação), Paulo Fernando Garcia Cardoso.

A concorrência tem a intenção de selecionar organizações públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos, para desenvolverem tecnologias sustentáveis nos espaços públicos que se enquadrem no projeto Cidade Inteligente –que tem entre suas premissas oferecer um maior contato entre o cidadão e o mundo digital, pelo qual pode acessar serviços públicos e informações.

“Depois da primeira tentativa, houve uma empresa que apresentou proposta. Os documentos serão avaliados na segunda-feira e, se atender aos critérios técnicos, serão submetidos a um grupo de trabalho que cuida da Cidade Inteligente”, explicou Paulo. A análise inclui pontos como benefício direto da população e embelezamento da cidade.

Neste momento, quatro locais estarão no foco do projeto: os altos da Avenida Afonso Pena (na Cidade do Natal), a Praça Belmar Fidalgo, a Orla Ferroviária e o Paço Municipal. Seja qual for a iniciativa, ela não poderá ocupar espaço superior a 20 metros quadrados. A intenção, porém, é avaliar que, caso a proposta se mostre economicamente viável, que a prefeitura encampe o projeto.

Chamamento público terá propostas apresentadas às 10h de segunda-feira na Central de Atendimento ao Cidadão. (Foto: PMCG/Arquivo)Chamamento público terá propostas apresentadas às 10h de segunda-feira na Central de Atendimento ao Cidadão. (Foto: PMCG/Arquivo)

A conectividade gratuita já existe no Conecta Campo Grande (o antigo Internet Morena), que é custeado pela prefeitura e já funciona na Cidade do Natal, na Orla, na Praça Ari Coelho e durante eventos do Reviva Campo Grande na Rua 14 de Julho. Agora, a intenção é que a própria iniciativa tecnológica disponha do ponto de internet gratuito –que seria um dos aspectos desejados entre as iniciativas a serem propostas.

“Seria uma das intenções. Quando idealizamos o projeto, pesquisamos ideias como energia fotovoltaica (solar) e tecnologias verdes, que tragam o mínimo impacto possível”, disse o diretor-presidente da Agetec, explicando que um ponto de internet, hoje, exige desde cabeamento ao abastecimento de energia. “A ideia que vamos avaliar deve ter o mínimo possível disso tudo. Por exemplo, estamos em uma região de muita incidência de raios solares na maior parte do dia, daria condições de fornecer eletricidade para algum equipamento”, explicou.

Caso haja uma proposta selecionada e a mesma se mostre viável e ecologicamente sustentável, uma segunda etapa do projeto poderia envolver escolas ou o Instituto Mirim na sua disseminação. A licitação acontecerá na sala da Central de Compras e Licitações na Central de Atendimento ao Cidadão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions