A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/04/2015 17:42

Prefeitura não renova e anuncia que Santa Casa "pode parar" sem ajuda

Michel Faustino
Prefeitura alega não ter condições de manter repasse. (Foto: Arquivo)Prefeitura alega não ter condições de manter repasse. (Foto: Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande não irá renovar o contrato que garante o repasse mensal de R$ 3 milhões mensais à Santa Casa. A decisão é decorrente da crise financeira do município. Em nota, o prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), destaca ainda que sem a “ajuda” do Governo do Estado, o hospital pode parar.

A quantia inicial do repasse destinado a Santa Casa era de R$ 1,2 milhão e em dezembro do ano passado, um aditivo ampliou em R$ 3 milhões, chegando a R$ 4,2 milhões por mês. O adicional foi para fazer frente a um déficit nas contas do hospital, corrigindo defasagem de três anos. Contudo, o aditivo teria vigência apenas por janeiro, fevereiro e março.

Conforme nota divulgada no site da Prefeitura, na época, ficou definido que o Governo do Estado entraria com uma contrapartida para “reforçar” o repasse, a partir de fevereiro, o que não ocorreu.

Justifica-se ainda, que atualmente mais de 30% dos pacientes atendidos pela Rede Municipal de Saúde e também pela Santa Casa são provenientes do interior do Estado, munícipes que procuram a Capital por falta de estrutura de saúde em suas cidades de origem.

“Vivemos um período de queda na receita, que vai nos obrigar a tomar medidas duras de corte de gastos, o que torna impossível manter este desembolso sem uma contrapartida de 50% do Governo do Estado”, justificou o prefeito.

Com o fim do contrato emergencial que vence nesta terça-feira (07) a direção teme que a entidade tenha uma “sobrevida” de apenas 30 dias.

Conforme o diretor-presidente da ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), Wilson Teslenco em um prazo de 30 dias os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) sentirão os impactos da medida.

Último repasse - Nesta terça-feira , a Prefeitura pretende repassar os R$ 3 milhões referente ao mês de fevereiro, além de antecipar R$ 10 milhões do repasse feito pelo Ministério da Saúde para garantir o pagamento em dia da folha do hospital. Também será feito o pagamento de R$ 750 mil destinado ao pagamento de metade da amortização mensal do empréstimo de R$ 84 milhões contraído em 2013 pela Santa Casa junto à Caixa Econômica Federal.

Recursos - Atualmente, a Santa Casa recebe por mês R$ 18.570.000,00. Deste total, o Estado participa com R$ 1.570.000,00; o município contribui com R$ 4.217.000,00 e o Ministério da Saúde libera R$ 13.068.497,86 para pagar os procedimentos médicos realizados. Pelos cálculos da instituição, esta conta não fecha. Seu custo mensal, hoje seria em torno de R$ 19 milhões.

Da parcela liberada pelo Estado e a Prefeitura, R$ 1,5 milhão (R$ 750 mil de cada um) não são usados no custeio, mas são reservados ao pagamento de parcelas de um empréstimo contratado em 2013 junto à Caixa Econômica Federal no valor de R$ 84 milhões, usado no pagamento de dívidas de curto prazo.

Santa Casa de Campo Grande oferece vagas para oito áreas de atuação
A Santa Casa de Campo Grande oferece vagas de emprego em oito áreas de atuação. Há oportunidades para farmacêutico, auxiliar e técnico de enfermagem,...
Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


Se a Santa Casa parar o campo-grandense morre!
 
henrique luiz mayer nunes em 07/04/2015 21:15:41
Caro leitor, Você leu bem ?
A Prefeitura vai repassar tês milhões referentes a fevereiro!
Estamos em abril. Se a Santa casa parar quem vai sofrer muito são aqueles que a procuram,deserdados da sorte, excluídos dos milhões usados nas campanhas política e e incluídos nas falsas promessas.. E o Prefeito ainda tem a coragem de querer se candidatar a reeleição! É muita cara de pau! Com a palavra o governador Reinaldo Azambuja, que "prometeu" uma saúde mais justa e mais humana. A sua prioridade número um!
Vamos ver se pelo menos o governador honra a sua palavra!
 
Barbarossa em 07/04/2015 21:10:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions