A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/02/2013 19:17

Presa, mãe precisa ir à Justiça para amamentar bebê em penitenciária

Nícholas Vasconcelos

A Justiça estadual autorizou a entrada de um bebê de dois meses em um presídio de Campo Grande. A mãe, Elivânia Magalhães Silva, foi presa ontem pela PF (Polícia Federal) depois de ser condenada por tráfico de drogas, mas não pode levar o menino para o presídio Irmã Irma Zorzi.

De acordo com o defensor público Paulo Paixão, o delegado federal responsável pela prisão de Elivânia não autorizou que o bebê fosse levado para o estabelecimento penal. Ele disse para a família da mulher que o menino seria levado em outro momento, mas não estabeleceu um prazo.

A família de Elivânia então procurou a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, já que nesta idade o bebê se alimenta apenas de leite materno. Na manhã de hoje foi feito o pedido na Justiça Estadual, que autorizou a entrada.

“Tivemos de correr rápido contra o tempo porque uma noite é muito tempo para ele”, disse Paixão.

A decisão favorável saiu no fim da tarde de hoje. A tia e o menino foram levados em um carro da Defensoria até o estádio, que fica no bairro Coronel Antonino.

Com a medida, o menino vai permanecer com a mãe até o sexto mês, conforme exige a Lei de Execuções Penais.



Um erro nao justifica o outro ,mas e um direito que o bebe tem de ser amamentado.Paixao que dera que pelo menos a metade das pessoas tivessem um coracao como do senhor, principalmente o delegado que fez esta prisao, ele nao deve ser pai . delegado amor no coracao faz bem, principalmente para a alma. Que Deus o abencoe
 
helena da costa andrade em 10/03/2013 22:12:52
parabéns duotor Paulo Paxão o senhor foi um anjo de DEUS colocou no caminho da minha irmã naquele dia por que o senhor não pensou em julgar a mãe do bebe mas o seu coração de pai falou mas alto ao ver aquela criança chorando e quis logo ve-la nos braços da mãe. muito obrigado por ter sido este anjo tão maravilhoso enviado por DEUS que apareceu na sala bem na hora que minha irmã ja estava de sida com um bebe nos braços sem saber o que fazer .ve se isso não foi um milagre de DEUS?DEUS te abençoe e te conserve sempre assim um anjo na vida das pessoas. doutor PAULO PAXÃO um anjo de DEUS em nossas vidas
 
elizangela magalhães silva em 06/03/2013 19:09:32
É triste ver onde chega a falta de pensar, como as drogas acabam com a vida. Um bebê que infelismente será tirado do convivio da mãe pelas drogas, mais parabéns pelo defensor Paixão por trabalhar dentro da lei e com o coração, a defensoria precisa ter mais exemplos como o dele.
 
Maria helena Saviolli em 27/02/2013 12:11:23
O gozado é que ela não pensou no filho quando fez a "c a g a d a", que motivou sua prisão né? Agora, além de tudo, quer sujeitar ao coitadinho a ter que viver dentro de um presídio. O interessante é que esses malandros conhecem muito bem seus direitos, mas nunca se lembram de suas obrigações.
 
Ivone Arguelho em 27/02/2013 11:46:57
essa mae deveria pensar em seu filho primeiro antes de traficar drogas que tanto maleficio tras a sociedade,mas direito e direito parabens ao promotpr publico só esperamos que quando ela sair do presidio nao volta ao mesmo erro.
 
nilton sabinojrjr em 27/02/2013 10:30:17
Parabens Dr Paulo Paixao...
Ai eu boto fé que ainda existe homens de bons coração neste TJMS.
 
Carlos Cesar de Souza em 27/02/2013 10:04:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions