A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

05/06/2018 16:03

Produtor leva pintinhos para soltar dentro de agência do Banco do Brasil

Ele reclama da demora no atendimento no lugar e que espera há mais de um ano por recurso de linha crédito rural

Guilherme Henri e Anahi Gurgel
Produtores rurais seguram caixa com pintinhos dentro de agência do Banco do Brasil (Foto: Anahi Gurgel)Produtores rurais seguram caixa com pintinhos dentro de agência do Banco do Brasil (Foto: Anahi Gurgel)

Produtor rural ameaçou soltar na tarde desta terça-feira (5) cerca de 30 pintinhos dentro de agência do Banco do Brasil, da avenida Coronel Antonino devido a demora no atendimento. Além disso, ele reclama do atraso de um ano em receber recurso adquirido em linha de crédito rural.

As aves estavam dentro de uma caixa. Carlos Rosa Sandim estava acompanhado de outro produtor rural e familiares. Eles pertencem ao assentamento Vale Verde, em Jaraguari – a 44 quilômetros da Capital. O produtor relata que já foi até a agência várias vezes e não é atendido.

Ele reclama que fez uma linha de financiamento rural do Governo Federal há mais de um ano e ainda não recebeu o recurso, que soma cerca de R$ 7,5 mil.

Caixa com cerca de 30 pintinhos no saguão de agência (Foto: Paulo Francis)Caixa com cerca de 30 pintinhos no saguão de agência (Foto: Paulo Francis)
Carlos Rosa Sandim (Foto: Paulo Francis)Carlos Rosa Sandim (Foto: Paulo Francis)

Para tentar resolver a situação, hoje ele chegou a agência por volta das 13h. Porém, só recebeu atendimento às 14h30, depois de chamar a atenção na frente do lugar ameaçando soltar cerca de 30 pintinhos dentro da agência.

“Não queremos maltratar nenhum animal. Sofremos igual, pois estamos sem dinheiro e eles sem comida”, conta o produtor rural André Jara, um dos porta-vozes do assentamento.

Segundo ele, na propriedade rural residem cerca de 250 famílias. Nenhum animal ainda morreu de fome, mas “as famílias estão vivendo no limite”. “Se não resolvermos o problema hoje, na sexta-feira vamos trazer porco, galinha, bezerro e carneiro. Como não temos como criá-los pela falta do recurso, o Banco do Brasil cuida”, ameaça.

Devido a cena, algumas pessoas que estavam no lugar se sensibilizaram e levaram alguns pintinhos para casa. É o caso da funcionária de uma lavanderia Valéria Maria Pereira, 51 anos. Ela diz que a manifestação dos produtores é justa e por apoiar a causa levará para casa dois pintinhos para cuidar. “Já tenho dois galos ganinzé”, conta.

Banco - No local, gerente da agência explicou que o posicionamento sobre a situação será repassado pela assessoria do Banco do Brasil. A reportagem já entrou entrou em contato e aguarda retorno.

Veja vídeo: 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions