A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

02/05/2013 18:32

Professores rejeitam proposta de Bernal e querem piso integral já

Nyelder Rodrigues
Professores rejeitaram proposta e pediram integralização do piso ao nacional já para este ano (Foto: Divulgação)Professores rejeitaram proposta e pediram integralização do piso ao nacional já para este ano (Foto: Divulgação)

Os professores da rede pública municipal de ensino rejeitaram, em assembleia nesta quinta-feira (2), o reajuste de 8% proposto pela Prefeitura de Campo Grande.

Durante a tarde de hoje, os diretores da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública) se reuniram com o prefeito Alcides Bernal e os secretários de educação e finanças, José Chadid e Vanderlei Ben Hur.

O aumento de 8% foi rejeitado pois não corresponde aos 31% pedidos pela ACP. Conforme o sindicato, o valor corresponde a integralização do valor do piso salarial profissional nacional para uma jornada de 20h por semana.

Neste ano, o piso nacional é de R$ 1.567 para 40 horas semanais. O piso salarial praticado em Campo Grande é de apenas R$ 1.161,02 para 20 horas. Para equiparar ao piso nacional, a Prefeitura ofereceu além dos 8%, a integralização parcelada até 2015, com reajustes em maio e outubro de 2014 e de 2015.

A proposta foi levada até a assembleia geral na sede da ACP e discutida com os professores, que rejeitaram por unanimidade e definiram que a contraproposta será a integralização do piso nacional em até três parcelas ainda neste ano.

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


O Piso salarial de R$ 1.567,00 está estipulado, com base na Lei 11.738 de 2011, e é para professores de 40 horas, ou seja, para aqueles que trabalham 20 horas, é fazer a divisão e está ai o valor, e se o Município de Campo Grande vem praticando o valor de R$ 1.161,02 para 20 horas, está totalmente correto.
 
Carlos Cézar Vieira em 18/07/2013 22:48:34
Nossa, qta bobagem nos comentários do tipo "trabalhar 1h e ganhar o piso". Q blz, hein!

Vamos dar uma olhadinha na lei antes de falar tal coisa.

Lei 11.738

Art 2;

§ 1o O piso salarial profissional nacional é o valor abaixo do qual a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios não poderão fixar o vencimento inicial das Carreiras do magistério público da educação básica, para a jornada de, no máximo, 40 (quarenta) horas semanais.

§ 3o Os vencimentos iniciais referentes às demais jornadas de trabalho serão, no mínimo, PROPORCIONAIS ao valor mencionado no caput deste artigo.
 
Moisés Santos em 07/05/2013 22:26:27
É Bernal, pouco tempo e muita decepção, aproveita bem q é só essa vez!!!!!! as pessoas em primeiro lugar? q pessoas? professores são a base de tudo!!!!!!!!!!
 
ANA PAULA SÁ MAIA em 07/05/2013 21:59:09
PRIMEIRAMENTE GOSTARIA DE DIZER PARA AS PESSOAS QUE CRITICAM A MOBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES, QUE ANTES DE POSTAREM SOBRE O ASSUNTO BUSQUEM INFORMAÇÕES PLAUSÍVEIS E NÃO FIQUEM APENAS NO ACHISMO, POIS A EDUCAÇÃO DE QUALIDADE QUE TEMOS HOJE SÓ FOI POSSÍVEL A PARTIR DE MOVIMENTOS COMO ESTES. SEM CONTAR QUE É FÁCIL DAR PALPITE QUANDO NÃO É O SEU BOLSO QUE AFETA. PENSEM ANTES DE FALAR POR QUE ATÉ MESMO VOCÊ QUE CRITICA PASSOU NA MÃO DE UM PROFESSOR.
 
Alessandra Rodrigues em 07/05/2013 20:11:28
Parabéns professores, bravos lutadores, o engraçado de tudo isso é que só na gestão, que acaba de assumir uma admistração cheio de problema: como na saúde, finanças, planejamento. Porque os senhores não fizeram uma pressão dessas nos 20 anos anterior? Será que eles cumpriram o piso? Não havia defasagem de salários? Ou o comando do sindicato era aliado dos antecessores? PENSE NISSO!!!
Será que quando temos problemas em casa, temos que sacrificar um filho para poder pagar uma conta?, será que não podiamos esprar este ano e deixar o prefeito arrumar a casa?
Vimos ai as notícias, até na imprensa nacional, o caus na saúde, na segurança. Será que o atual prefeito atual é que criou esta situação? Isto é consequência de mau adminstração passadas e agora é que esta surgindo os efeitos.
 
Thiago da Silva em 07/05/2013 14:31:27
Resolvido então!!! Aumentem a carga horária junto com o salário e tudo fica justo... poderá assim até haver um bônus pois sairá mais barato ainda... Sou formada e pós graduada e ganho 2000,00 porém trabalho como todos os outros trabalhadores.... 44 horas. e tive que fazer uma prova de aptidão para conseguir meu CRC... peguem esses professores e façam uma prova de conselho que aposto que não ficará muitos... pode ter certeza que não é tão fácil quanto esses concursos...
 
ivone silva em 04/05/2013 15:27:04
O PISO salarial é o valor mínimo que a categoria pode receber. A carga horária de 40h é a máxima que pode trabalhar. Uma não está diretamente ligada à outra, ou seja, nenhum professor, mesmo que trabalhe 1h por semana pode receber menos de R$1567,00. Aos corneteiros equivocados, como os srs. Jonas Filho, Ricardo Patay, entre outros: são os primeiros a reclamar da escola dos filhos e não imaginam o trabalho que dá educar MAIS DE 30 CRIANÇAS em uma única sala, fora plano de aulas, provas e trabalhos em horas fora da escola. NENHUM professor TRABALHA 20h., ele apenas LECIONA 20h. Duvido que muitos de vocês fariam um trabalho desses, depois de estudar tantos anos e ter que estar sempre se atualizando, para ganhar tão pouco. É só ver outras profissões com formação semelhante...
 
Fábio Cavalli em 03/05/2013 14:33:50
Se o Bernal não cumpriu a promessa de campanha de pagar o que determina a lei que é o piso para a categoria, quem pode acreditar que ele cumprirá nos dois anos seguidos. Esses 8% de reajuste é uma piada de mau gosto. Vá viver com esse salário de 1.200,00 por mês pra ver a dificuldade. É facil pra quem ganha 20.000,00 falar.
 
Roberto Humini em 03/05/2013 10:06:07
Querem salário de 40 horas mas querem trabalhar 20... Parabéns brasileiros, sempre achando seus problemas são maiores que o dos outros... Todos temos dificuldades em nossos serviços... Vamos ser justos ao piso então e pagar R$783,50, que é o valor das 20 horas...
 
Jonas Filho em 03/05/2013 10:01:23
O salário pago pela prefeitura de Campo Grande está bem acima do piso, já que calculando 40h é um total de R$ 2.322,04. É só fazer as contas. Acorda Campo Grande, se não estão gostando, é so partir para a iniciativa Privada!
 
RICARDO PATAY SOTOMAYOR em 03/05/2013 09:42:18
Com base no piso salarial, estamos melhor que em muitos estados, pois trabalhamos e recebemos por um turno de 20 hs, enquanto outros colegas de categorias trabalham as 40 hs e se por na ponta do lapis, saem perdendo, pois temos a oportunidade de trabalhar as 40 ou 60 hs, caso queira. em parte temos este beneficio, cabe a cada um saber ler as entrelinhas.
 
Sandra Regina em 03/05/2013 09:37:00
Os professores merecem muito mais que isso, merecem os 15 mil que os vereadores recebem e os 20 mil que o Bernal recebe.
 
Angelo Augusto em 03/05/2013 09:35:49
EU como mãe apoio a decisão dos professores nessa greve pois e com um salario digno que teremos profissionais mais competentes e com mais vontade de trabalhar. Respeito e admiro, pois e com eles que aprendemos a ler e escrever mais estes políticos se esqueceram disso pois já nasceram sabendo e os seus filhos também ou vão para colégios particulares aonde eles também não sabem quanto um professor ganha , gente vamos apoiar estes profissionais maravilhosos pois e desses primeiros ensinamentos que vão sair doutores, advogados,engenheiros, ate POLÍTICOS que ganham esses salários vultuosos e vergonhosos que saem do bolso de uma população carente de profissionais da SAÚDE e da EDUCAÇÃO.
EXIGIMOS SALÁRIOS MELHORES PARA ESTES PROFISSIONAIS TÃO ABENÇOADOS POR DEUS.
 
silvana fialho em 03/05/2013 09:02:01
"Neste ano, o piso nacional é de R$ 1.567 para 40 horas semanais. O piso salarial praticado em Campo Grande é de apenas R$ 1.161,02 para 20 horas. "
Então quer dizer que, considerando o piso nacional, por 20h o professor recebe R$ 783,50. Se realmente for isso, então o salário pago pela prefeitura de Campo Grande está bem acima do piso, já que calculando 40h é um total de R$ 2.322,04.
É só fazer as contas.
 
Rafael Simões em 03/05/2013 08:49:52
VCS CONHECEM A LEI 5060 ART 4. ENTÃO... NÓS NÃO ESTAMOS PEDINDO NADA ALÉM QUE SEU CUMPRIMENTO. SOMOS O SEGUNDO EM QUALIDADE NO BRASIL, PERDEMOS POR NÃO TERMOS E GRAÇAS A DEUS NÃO TEMOS A PROGRESSÃO AUTOMÁTICA, SOMOS SEGUNDO MAS NA VERDADE PRIMEIROS. E É ASSIM Q O ATUAL ADMINISTRADOR DA CAPITAL Q DURANTE A CAMPANHA PROMETEU MUNDOS E FUNDOS NOS TRATA, SEM A MÍNIMA CONSIDERAÇÃO COM UMA CLASSE QUE NÃO É IGNORANTE, A MAIORIA DE NÓS É PÓS-GRADUADA, ALGUNS ENCONTRAM-SE EM MESTRADO E OU EM DOUTARADO. E É DESTE JEITO QUE SOMOS TRATADOS. A EDUCAÇÃO QUE EM SUA CAMPANHA O SENHOR DISSE SER A MENINA DOS OLHOS, SE DEPENDER DE SUAS AÇÕES SERÁ PRIMEIRA EM DEFICIÊNCIA VISUAL.
 
Andréa Ferraz Oliver em 03/05/2013 04:16:23
É Bernal, as pessoas em primeiro lugar, que piada. Para que isso aconteça tem que valorizar os professores e não ficar tentando pagar menos que o piso nacional que é lei.
Você só esta na prefeitura graças a nós professores que te ensinamos a ler, escrever, interpretar textos, e viver na sociedade. Você não quer aumentar o seu salário novamente não, porque o seu slogan deveria ser BERNAL EM PRIMEIRO LUGAR!!!
 
Vilmar Oliveira em 02/05/2013 23:45:59
Os professores e funcionários da Educação, tanto Municipal como Estadual estão coberto de razão por melhores salários. Salário de verdade, não esse famigerado percentual que está sendo oferecido aos referidos servidores municipais e Estaduais em MS. Isso é humilhante. Isso é uma vergonha. Todo ano é esse lenga, lenga. Para a classe vereadores, deputados governador e Cia a conversa é outra e numa rapidez nunca vista.
Quanta injustiça esses políticos faz com seus eleitores ! Depois não tem o brilho e vem em tempo de eleição descaradamente pedir voto para aqueles que o elegeram prometendo mil coisas, inclusive, melhores salários, plano de carreira etc.etc. Srs. da classe política o dia do juizo chegará aos Srs. nas próximas urnas através do voto. Estejam certo disso.
 
João Alves de Souza em 02/05/2013 23:45:00
Pois é meus queridos professores, o futuro do país está na educação, mas entra e sai político, e a conversa sempre é a mesma, será que não está na hora de ter uma matéria nos bancos escolares sobre política? Pois os políticos são reflexo da sociedade, quanto mais cobrados mais transparentes, quanto menos cobrados ( que acontece) eles deitam e rolam.
 
André Lima em 02/05/2013 23:13:47
alguem poderia me explicar porque aqui os professores trabalham 20 horas e querem ganhar por 40 horas, sou a favor de pagamento digno para os professores. mas o que for certo, para eles e para todos os servidores.
 
maria da silva em 02/05/2013 22:34:45
Por favor, põe a mão na consciência se o piso é lei, e se é lei, é legal, então que pague e ponto final
 
edvaldo silva em 02/05/2013 21:42:19
O piso nacional é de R$ 1.567 para 40 horas semanais. O piso salarial praticado em Campo Grande é de apenas R$ 1.161,02 para 20 horas. Para equiparar ao piso nacional! Os professores querem ganhar por 40 horas trabalhando 20 horas,pode isso Arnaldo a REGRA é clara?
 
alex vieira em 02/05/2013 21:08:18
E aí Bernal? Quanta promessa e nada? E o povo ainda acredita. O povo merece.
 
JOSE PEREIRA FILHO em 02/05/2013 20:57:51
Como assim professores? aumento dividido em três anos? Está na lei e deve ser cumprido, professor Geraldo. Nossa classe não vai aceitar essa proposta de desrespeito ao nosso trabalho. Quando o prefeito esteve na ACP para pedir apoio e voto, prometeu um monte e vocês acreditaram, agora é hora de fazer valer os votos de vocês.
 
Alice acunha em 02/05/2013 20:43:19
O que vcs precisam entender que a Lei do Piso é para uma jornada de 40h.Estamos batalhando para que ela possa ser para 20h.O Município já paga o Piso para 40h.Entenderam?Quem não entende não pode dizer que o Município não paga o Piso.Sou professora e posso falar sobre o assunto.
 
Nair Specort em 02/05/2013 20:37:27
Por que quando aumento de salario é para a clase mais baixa é uma demora. ja quando falaram de aumento dos vereadores e do prefeito, nao demorou nem 24 horas para ser aprovado e menos de um mes ja estavam recebendo o devido aumento.
 
gabriel silva em 02/05/2013 19:57:22
Que educação se pode esperar em um país que não valoriza e ainda desrespeita os DIREITOS dos professores? O PISO é LEI.
Não deveria existir "negociação"... esta na lei e precisa cumprir.
Chega da categoria ficar "mendigando" aumento, enquanto os vereadores aumentam em 60% seus salários e a população fica calada!!! A mesma população que reclama quando os professores cogitam greve.
A greve é prejudicial à todos, inclusive a nós professores que depois teremos que repor trabalhando aos sábados. A população deve sim apoiar os educadores na luta por melhores condições de trabalho e educação, são os filhos de vocês que nós estamos formando, em salas de aula lotadas, sem ventilação adequada, com falta de materiais e ganhando menos do que a lei manda!!!
 
Cristiane Gregório em 02/05/2013 19:26:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions