A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

11/06/2016 13:30

Programa criado no MS ajuda no combate internacional de pedofilia

Paulo Yafusso
Imagem de campanha internacional contra a pedofilia.Imagem de campanha internacional contra a pedofilia.

Um programa desenvolvido por dois peritos criminais da Polícia Federal de Mato Grosso do Sul, o NuDetective, está sendo adotado pelas polícias de alguns países vários estados brasileiro, nas investigações sobre pedofilia. E o uso dessa ferramenta, tem permitido que suspeitos sejam presos em flagrante, assim que as imagens de crianças nuas são localizadas no computador. E a publicação de artigos sobre esse programa já rendeu vários prêmios aos seus criadores, Pedro Monteiro da Silva Eleutério e Mateus de Castro Polastro.

Mateus de Castro explicou que a ideia de desenvolver um programa surgiu em 2008, com o aumento na demanda por conta da mudança na Eca (Estatuto da Criança e do Adolescente) em novembro daquele ano. Com a mudança no Eca, passou a ser crime também a posse de arquivo de pornografia infanto-juvenil. “Fomos cumprir mandado um Cyber Café que tinha 15 computadores, passamos o dia inteiro lá”, afirmou. A partir daí, eles perceberam a necessidade de criar uma ferramenta eficiente para ajudar no trabalho.

Peritos criminais da Polícia Federal da Capital Pedro Eleutério e Mateus Polastro, com os prêmios conquistados com o NuDetective (Foto: Paulo Yafusso)Peritos criminais da Polícia Federal da Capital Pedro Eleutério e Mateus Polastro, com os prêmios conquistados com o NuDetective (Foto: Paulo Yafusso)

Pedro Eleutério conta que na primeira fase, o programa identificava apenas fotos de nudez infanto-juvenil, mas já era o suficiente para detectar nos computadores dos investigados provas de crime de pedofilia. Quando os peritos são chamados para investigações de pedofilia levam o software e nos casos em que são encontradas imagens em foto ou vídeo de nudez de crianças, o investigado é preso em flagrante.

Em seus artigos, os peritos informam que o NuDetective permite trabalhar em quatro frentes: Análise de Imagem: o software realiza detecção automática de nudez em imagens, através de técnicas de identificação de pixels de pele e de geometria computacional; Análise de Nomes: verifica o nome dos arquivos a fim de detectar as expressões mais comuns de pedofilia; Análise de Hash: compara o valor hash (que seria como se fosse a impressão digital) dos arquivos com uma lista de valores de arquivos ilegais conhecidos.

E com a mais recente atualização, o programa calcula a amostra ideal e extrai frames de vídeos, realizando a detecção de nudez nos frames a partir dos algorítmos utilizados pela Análise de Imagem, permitindo a identificação de vídeos de pornografia infanto-juvenil.

Pedro Eleutério e Mateus Polastro já publicaram vários artigos sobre o NuDetective e conquistaram prêmios pelo trabalho. A iniciativa já foi mostrada em eventos na Espanha, República Tcheca e Argentina. Disponível em português, inglês e espanhol, o programa vem sendo usados pelas instituições policiais e laboratórios forenses de diversos países.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions