A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/05/2012 11:58

Rapaz é morto por tiro acidental disparado por PM durante festa

Francisco Júnior e Elverson Cardozo
Local onde a vítima foi atingida pelo disparo. (Foto: Elverson Cardozo)Local onde a vítima foi atingida pelo disparo. (Foto: Elverson Cardozo)

Um rapaz de 24 anos foi morto por um tiro acidental durante uma festa ocorrida na madrugada de sábado, em uma casa na rua Bom Sucesso, no Bairro Marcos Roberto, em Campo Grande. Juan Barros Barbosa, 24 anos, foi atingido no abdômen e chegou ser encaminhado para a Santa Casa, onde morreu.

De acordo com a Polícia, o tiro foi disparado pelo policial militar Alexander Stein, 24 anos. Ele já prestou depoimento e foi liberado. O PM foi indiciado por homicídio culposo e lesão corporal culposa.

Um vizinho, que pediu para não se identificar, disse que ouviu um disparo por volta das 1h20 e ao sair para ver o que havia acontecido, flagrou uma caminhonete preta deixando o local em alta velocidade. Segunda ele, era uma festa de família, não tinha algazarra.

Segundo ele, o policial estava “brincando” com a pistola ponto 40, de uso exclusivo da Polícia, quando a arma disparou e acertou a vítima.

Após o ocorrido, segundo o vizinho, ninguém apareceu na casa. Na varanda da frente tem várias latinhas de cervejas e cadeiras amontoadas, indicando que no local foi realizada uma festa. Em um das janelas consta uma placa de vende-se.

“Não é uma família de bagunça. De escutar música alta. Eles são tranquilos”, relatou outra vizinha, que também pediu para não ser identificada. O sepultamento de Juan Barros será realizado em Corguinho, onde ele mora.

O Comando Geral da Polícia Militar divulgou um comunicado sobre o ocorrido. Conforme a nota, a PM lamenta o incidente que resultou no disparo acidental de arma de fogo de um policial militar no último sábado (5) vindo a ferir gravemente uma terceira pessoa que no dia seguinte (6), não resistindo ao ferimento, veio a óbito.

O Comando informa que determinou a instauração imediata de um inquérito policial militar para averiguar as circunstâncias do fato. O policial foi ouvido na delegacia de polícia no mesmo dia da ocorrência e liberado após suas declarações. Ele foi afastado de suas funções e encaminhado para avaliação psicossocial da Instituição.

De família de escritores, médico lança amanhã livro com poemas
O renomado psiquiatra Marcos Estevão lança nesta quinta-feira (14) em Campo Grande o livro de poesias "Pedaços de Mim", que é um compilado de poemas....
Renegociação de dívidas com a Águas Guariroba pode ser feita até o dia 29
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...


Foi uma tristeza muito grande. Uma perda lastimável de meu sobrinho.
Em Deus, espero que toda a família seja confortada, especialmente os pais do Juan e suas irmãs que o amam muito.
 
Rivelino Novais Pereira em 12/05/2012 11:58:34
Sou Tio do Juan, infelismente de uma forma trágica perdemos um menino de ouro, que acredito ter sido chamado por DEUS, para dar a sua contribuição no Reino dos Céus, tendo ele já contribuido aqui na Terra por 24 anos de Alegria , Amor e bom exemplos.
 
Barrinha Novaes em 11/05/2012 05:15:47
A maioria condenando, que hipocritas, que serhumano que não erra? Mas ficam torcendo pra acontecer um fato infeliz como esse pra meterem o pau.
 
jose luiz em 10/05/2012 01:09:14
vi que um amigo colocou um comentario dizendo que o policial tem que andar armado, pois esse, esta a disposição a todo momento para trabalhar.Pois bem,acho que tem até certa logica isso,mais dai um policial sair para uma festa aonde vai ter pessoas bebendo(muitas vezes até o proprio policial)sujeito a arrumar uma confusão,
e no calor da emoção dar um tiro em alguem,isso ai eu não acho certo não.
 
tiago uruna em 08/05/2012 12:26:05
infelizmente,não a fiscalização para coibir esse tipo de imprudência,que é o policial militar se achar no direito de ir a uma festa portando uma arma de fogo.Se isso fosse proibido,e o uso de arma de fogo fosse restrito ao horario de trabalho,essas coisas não aconteceria.
 
tiago uruna em 08/05/2012 12:16:48
ACREDITO EU QUE OS RESPONSÁVEIS PELA SEGURANÇA PÚBLICA DE TODO O PAIS TERIA QUE REVER OS EDITAIS DE CONCURSOS PARA POLICIA CIVIL E MILITAR QUE DIZ QUE A IDADE MAXIMA PARA INGRESSAR NA CARREIRA MILITAR É DE 30 ANOS. NO MEU MODO DE VER TERIA QUE TER NO MÍNIMO 30 ANOS QUE AI SIM ESTARIA PREPARADA E COM MAIS RESPONSABILIDADE PARA MANUSEAR UMA ARMA DE FOGO.
 
VALMIR BATISTA DE OLIVEIRA em 08/05/2012 10:54:34
É muito simples , quando falamos que deus conforte as duas família , no meu parecer deus conforte os familiares da vitima ! vc meu carro pagaras o que tu procuraste !! se é que podemos contar com a justiça !!


Dolo eventual, no duro (aceitou o risco de produzir o resultado)!!!!
 
julio cezar zimermmam em 08/05/2012 10:40:08
Infelizmente o estado não está exigindo ética de seus profissionais,uma farda,uma carteira profissional,uma viatura de uso em serviço, uma arma, até a bandeira estão sendo exibidas a qualquer hora,onde muitos usam só para se aparecer,colocando as autoridades policiais e militares que estão no comando em maus lençóis, profissionais devem ter cursos de qualificação sempre e acompanhamento diréto.
 
Lourenço Cardoba Soares em 08/05/2012 10:18:01
O Juan era meu cunhado e era a pessoa mais tranquila do mundo um rapaz simples q vai deixar Saudades a todos nós, que Deus conforte a sua familia e a minha irmã q está sofrendo muito com a sua falta....
 
Lucilene Damasceno em 08/05/2012 08:04:20
ja vi esta novela aqui mesmo no cgnews. o policial deve de saber o poder de uma arma, portanto brincar gera risco. doloso .
 
marcos ferraz em 07/05/2012 12:56:08
Que triste perder um amigo... Juan estudou comigo na faculdade, era muito simples e reservado!!! Sentirei saudades. Que Deus conforte sua família...
 
Rosana marques em 07/05/2012 12:29:02
Fui babá do juan, quando o mesmo era pequeno e estou desolada com o que veio acontecer. Estive no seu sepultamento em Corguinho e foi muito triste. Peço a todos que orem por sua família ,para que Deus possa se fazer presente nessa hora tão difícil e venha acalmar seus corações.
Força à todos da família do Juan.
 
marli bial em 07/05/2012 11:54:50
Foi uma fatalidade. Sou policial militar do mesmo concurso que o colega envolvido na ocorrência, porém de turmas diferentes. Durante o curso de formação, aprendemos exaustivamente a responsabilidade do armamento cautelado, seus perigos e sobretudo, jamais utiliza-lo para outros fins. Nada justifica a atitude do colega. Errou ao manusear a Pistola, quando não deveria. Lamentável.
 
Jose Henrique Dias e Silva em 07/05/2012 11:38:39
Nossa é isso que se aprende na academia brincar com arma?E agora como que fica, que vai dar a cara em publico, pra falar sobre o preparo da policia no Estado.Nunca se brinca com fogo,arma e mulher do proximo fica a dica...
 
Junior Bugue em 07/05/2012 09:05:04
QUE ACIDENTAL NADA MEUS AMIGOS, ACIDENTE OU FATALIDADE ACONTECE NO COTIDIANO, NÃO EM FESTINHA ONDE O INCOMPETENTE FOI BRINCAR COM UM INSTRUMENTO DE TRABALHO DO ESTADO, CERTO ? OU ELE ESTAVA À SERVIÇO DO ESTADO. ESSA PARA MIM NÃO VALE, TEM DE SER INVESTIGADO A FUNDO, O QUE QUE UM PM ESTARIA FAZENDO COM UM CANHÃO DESSE, DE MADRUGADA EM UMA FESTA? BRINCANDO, RESPEITEM MINHA INTELIGÊNCIA, POR FAVOR .
 
João R . ferri em 07/05/2012 09:03:00
estou com muinta pena da familha do rapaz que faleceu mas tou com muinta pena do policial conheso ele um menino de ouro muinto bonzinho mas infelismente vai carregar um sentimento de cuupa p o resto da vida mas tenho certesa que deus vai confortar o coracao dele e da familha vou orar por eles

 
niolson novaes da silva em 07/05/2012 07:39:44
Uma pistola .40 por acaso é brinquedo? E mais ainda, por acaso um moleque de 24 anos que brinca com arma em público é policial?

Por essas e outras que considero a policia uma faca de dois gumes. Ela pode ser útil mas também é sempre um risco. Nunca sabemos quem está realmente vestindo a farda, com quem realmente podemos contar.

EU TENHO TANTO MEDO DE POLICIA COMO DE LADRÃO. INFELIZMENTE...
 
Fabiano Pontes em 07/05/2012 05:18:40
Pistola para disparar tem de estar com munição no carregador, o carregador na arma, carregada (munição na câmara), destravada e DEDO NO GATILHO. Tiro acidental? Conversa fiada! Dolo eventual no duro (aceitou o risco de produzir o resultado)!
 
José Silva em 07/05/2012 04:59:38
INFELIZMENTE O POLICIAL, TEM QUE CONDUZIR SUA ARMA, PORQUE ESTA SEMPRE A SERVIÇOS DA SEGURANÇA DO PAÍS, SÓ QUE PRECISA SER MELHOR ORIENTADO, QUE COM ARMA NÃO SE BRINCA, NÃO SE EXIBE, PRINCIPALMENTE QUANDO ESTA DE FOLGA, CONDUZIR SEMPRE ESCONDIDA NÃO EXPOSTA, ESSE POLICIAL, PRECISA SER PUNIDO NOS RIGORES DA LEI, PARA QUE SEJA EXEMPLO PARA OS DEMAIS, INFELIZMENTE FOI VOCÊ A VÍTIMA POLICIAL.
 
pedro braga em 07/05/2012 04:50:24
Infelizmente é isso que acontece. Pessoas despreparadas emocionalmente, principalmente jovens na flor da idade, em que ao colocar uma farda pensam que são donos do mundo. Tudo por causa de brincadeira com um objeto tão perigoso. Passei trinta e três anos da minha vida como policial e as vezes até esquecia que tinha uma arma comigo. Uma tragédia! E que sirva de lição. Com arma não se brinca!
 
ROMERITO CAMACHO em 07/05/2012 03:00:19
Que Deus conforte as duas familias !!! Pois nenhuma merecia essa tragédia.......um soldado tranquilo e sem precedentes, com ótimos serviços prestados.....Se apega em Deus "cara" e tudo dará certo......e que a familia e filhos que ficaram recebam os confortos de Deus......
 
Fabricio Souza em 07/05/2012 02:25:26
e com muita tristeza que ficamos, com o falecimento de RUAN ,vida jovem ceifada.
 
silvio carvalho em 07/05/2012 01:55:01
Tiro acidental um civil que nao tem treinamento com arma de fogo.
PM que diz que são treinados, não deve existir acidental e ele sacou arma, sabia plenamente das conseguencias.
 
Adriano Almeida em 07/05/2012 01:53:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions