A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

27/07/2017 06:51

Réu por assassinato de travesti ameaça testemunha antes de julgamento

Viviane Oliveira
Luana foi encontrada morta em junho do ano passado. Ao lado do corpo, foram encontrados vários objetos como um cachimbo para usar droga  (Foto: arquivo/Direto das Ruas)Luana foi encontrada morta em junho do ano passado. Ao lado do corpo, foram encontrados vários objetos como um cachimbo para usar droga (Foto: arquivo/Direto das Ruas)

Réu por homicídio, Jackson Ferreira de Brito de Oliveira, 21 anos, foi preso após ameaçar uma testemunha de 50 anos, na tarde de ontem (26). O rapaz é acusado de matar Émerson dos Santos Rosa, travesti conhecida como Luana, em 2016, em Campo Grande. 

Conforme boletim de ocorrência, o cunhado de Jackson contou que foi intimado para ir até a 1ª Vara do Tribunal do Juri, como testemunha de acusação. No momento em que estava depondo, o autor na frente do Juiz, o desrespeitou, mas foi repreendido pelo juiz.

Após a audiência, Jackson ligou para o filho da testemunha e disse: “Avisa seu pai, esse cagueta, que estou saindo do Fórum e vou descer ai para matá-lo”. As ameaças continuaram no decorrer da tarde. Na sequência, Jackson armado com uma faca, foi até o comércio da vítima, no Bairro Morada Verde, e tentou esfaqueá-la, mas foi impedido por testemunhas. O rapaz, que responde ao processo em liberdade, foi autuado por tentativa de homicídio e ameaça.

Crime - Luana foi assassinada com golpe de faca no abdômen, na madrugada do dia 24 de junho do ano passado, na Travessa Guavira, próximo ao cemitério do Cruzeiro, região da Coronel Antonino. Conforme a Polícia Militar, a travesti foi achada caída por uma amiga, também travesti, no ponto em que trabalhava, ao lado de um posto de combustíveis. Ao lado do corpo, foram encontrados vários objetos como um cachimbo para usar droga.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions